Home » Web 2.0 » Suposto fundador do KickAss Torrents é preso e site é derrubado

Suposto fundador do KickAss Torrents é preso e site é derrubado

Péssimo dia para a Locadora: o KickAss Torrents, a filial número 2 sai do ar após a prisão do ucraniano Artem Vaulin, suposto fundador do site.

3 anos atrás

kickass-torrents

Os clientes mais fieis da Locadora do Paulo Coelho estão com cada vez menos opções para consumir suas mídias favoritas: o KickAss Torrents, uma das filiais mais populares e a segunda no imaginário popular (só perde para o The Pirate Bay, que já não anda bem da bola há tempos) foi sumariamente derrubado após a divulgação da prisão de seu suposto fundador.

Nesta quarta-feira, autoridades federais dos Estados Unidos anunciaram o cumprimento de mandado contra Artem Vaulin, um ucraniano de 30 anos que segundo investigações é o fundador e o principal responsável pela manutenção do tracker, um dos maiores em operação e que vinha chamando mais atenção nos últimos anos, principalmente devido à perseguição ferrenha que a justiça vem fazendo contra o Pirate Bay e seus donos. Ele foi detido graças a uma cooperação conjunta com a polícia polonesa, e o Departamento de Justiça dos EUA já trabalha para pedir sua extradição.

Embora o KAT, tal qual o TPB também não hospede nenhum tipo de arquivo que infrinja as leis de direitos autorais, os donos dos copyrights, como os grupos MPAA e RIAA se valem das normas definidas no Digital Millenium Copyright Act (ou DMCA), observando que os trackers de compartilhamento de torrents são facilitadores da pirataria, e como tal devem e serão tratados pela lei.

Isso não é novidade: anos atrás o IsoHunt, um dos maiores trackers foi derrubado sem cerimônia, e no processo de fechamento foi obrigado a pagar US$ 110 milhões de multa à MPAA. O Pirate Bay já foi derrubado várias vezes, vive migrando de servidores e domínios. Logo o KickAss Torrents gozou de um período de tranquilidade por tempo demais.

Agora acabou. Seguindo a prisão de Vaulin o site foi inevitavelmente derrubado, com seus domínios sendo agora controlados pela justiça dos Estados Unidos e muito provavelmente, provedores ao redor do mundo estão se fazendo valer das orientações da DMCA e barrando o acesso. As contas pessoais do administrador foram congeladas e ele é acusado de acusado de crimes como quebra de direitos autorais, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Segundo os documentos oficiais, Vaulin causou prejuízos à indústria do copyright que podem chegar a US$ 1 bilhão.

A promotora Leslie Caldwell comemorou a prisão de Vaulin e a queda do KickAss Torrents, explicando que o cidadão utilizava diversos métodos para evitar ser pego, como migrar a infraestrutura do site periodicamente e fazia uso de uma combinação intrincada de servidores e domínios em diversos países, inclusive alguns em que as leis de direitos autorais não são tão claras. De qualquer forma, a captura do fundador do tracker, segundo a promotora mandou o recado de forma clara:

Os criminosos podem correr, mas não conseguirão se esconder por muito tempo.

Se extraditado e condenado, Vaulin pode amargar vários anos na prisão (até porque farão dele um exemplo), o que servirá de aviso a todos os donos e administradores de trackers de torrents internet afora, num esforço de enfraquecer de vez a Locadora. Não que conseguirão fechá-la, mas muita gente ficará com o pé atrás inevitavelmente.

Fonte: Ars Technica.

relacionados


Comentários