Home » Games » Mobile » Pokémon GO e os perigos do mundo real

Pokémon GO e os perigos do mundo real

Se você está ansioso para colocar as mãos nos Pokémon GO, saiba que o jogo de realidade aumentada da Nintendo tem dado origem a algumas histórias assustadoras de pessoas que o estão usando para “explorar” o mundo real.

3 anos atrás

pokemon-go

E enquanto os brasileiros sofrem com a ausência do Pokémon GO nas versões nacionais da App Store ou do Google Play e se arriscam instalando aplicativos maliciosos em seus dispositivos, jogadores ao redor do mundo tem gastando um bom tempo caçando os bichinhos virtuais pelas ruas de suas cidades. Porém, essas pessoas tem descoberto que a vida real pode ser ainda mais perigosa.

Desde que foi lançado o jogo da Niantic Labs tem dado origem a histórias bizarras envolvendo seus jogadores e uma delas aconteceu em Riverton, Wyoming. Lá uma jovem de 19 saiu para capturar alguns pokémon e enquanto andava pela margem do rio Big Wind, deparou-se com o corpo de uma mulher que estava boiando sob uma ponte.

O site Gamespot diz ter entrado em contato com o departamento de polícia local para confirmar se a garota estava realmente jogando no momento, mas disse que não obteve resposta. Por isso o caso é visto com uma certa desconfiança por alguns, embora o cadáver realmente tenha sido encontrado e a princípio se trate de uma vítima de um acidente.

Já outra história inusitada foi confirmada pelas autoridades de O'Fallon, uma cidade de 80 mil habitantes localizada no Missouri. O que aconteceu lá foi que quatro espertões aproveitaram as caçadas realizadas no jogo para assaltar os jogadores que eram atraídos para determinados locais.

Após deixarem uma espécie de sinal indicando que num lugar deserto existia um pokémon, Shane Michael Backer, Brett William Miller, Jamine James D. Warner e um quarto suspeito não identificado tinham apenas que esperar algum jogador aparecer para assaltá-lo e após fazer isso por algumas vezes, eles finalmente foram pegos.

Agora os marginais serão indiciados e embora as vítimas já tenham passado pelo trauma, fica o alerta não só para aqueles que tenham deixado o conforto de suas casas para sair a procura dos monstrinhos (pokémon são monstros?), mas para todos que costumam usar certos aplicativos para informar os locais onde estão naquele momento e assim acabam facilitando a vida dos que aproveitam a tecnologia para fazer um dinheiro fácil (ou até coisas piores).

Fonte: Engadget e Gamespot.

Leia também:

relacionados


Comentários