Home » Mobile » WWDC 2016 — Apple não precisa do iMessage no Android

WWDC 2016 — Apple não precisa do iMessage no Android

Declaração de executivo da Apple mata rumores do iMessage do Android: empresa está feliz com sua base instalada de mais de um bilhão de usuários

3 anos e meio atrás

imessage-wwdc-2016

Algumas semanas atrás começaram a circular rumores de que a Apple estaria considerando lançar o iMessage, seu app de mensagens instantâneas para o Android. A suposição faz certo sentido, mesmo Steve Jobs preferia ver a maçã como uma empresa de software e embora ela prefira vender suas soluções atreladas aos próprios dispositivos, a chegada do Apple Music ao robozinho do Google dava indícios de que Cupertino poderia estar interessada em cooptar usuários da maior plataforma móvel.

So que veio a WWDC 2016, o keynote focou bastante em novos recursos do iMessage, o SVP de Engenharia de Software Craig Federighi deu suas costumeiras cutucadas no Windows… mas nada do mensageiro ser anunciado para o Android. O rumor então esfriou, mas o burburinho permaneceu aqui e ali. Só que desta vez a Apple não está disposta a liberar um app que considera crucial à sua própria plataforma móvel.

O guru Walt Mossberg, em sua coluna semanal no The Verge discutiu alguns dos principais pontos aventados durante esta semana sobre a Apple e concluiu que embora a empresa se venda como uma desenvolvedora de software, sua política principal é e por enquanto permanecerá sendo a do Jardim Murado, seus produtos e serviços são voltados e otimizados para funcionar em plataformas Apple e assim continuará sendo, vide o fiasco intencional chamado Safari para Windows: nunca funcionou direito e foi sistematicamente sabotado até morrer de inanição, seu lançamento para o SO da Microsoft foi considerado e tratado como um erro estratégico.

Há quem diga que embora tenha chegado com alarde e funcione direitinho o Apple Music para Android acabe por partilhar do mesmo destino, mas divago.

Pois bem, o iMessage. Mossberg entrevistou “um SVP da Apple” (eu aposto no Phil Schiller do setor de Marketing; ele é o mais propenso a dar esse tipo de declaração) que explicou a “ausência” do iMessage no Android. Deixando as coisas bem simples a maçã não pretende portá-lo para o sistema do Google simplesmente porque não tem a menor necessidade de fazê-lo, por dois motivos:

Primeiro, a empresa não precisa de uma maior base instalada de usuários e está contente com o mais de um bilhão de dispositivos ativos hoje, seja no iOS ou no OS X (ou melhor, macOS); segundo o executivo esses consumidores já fornecem todos os dados necessários para aprimorarem seus softwares de IA, Siri principalmente. Segundo, o iMessage é uma das “jóias da coroa”, ter um mensageiro instantâneo superior à concorrência (há controvérsias) exclusivo do iOS ajuda obviamente a impulsionar as vendas de seus iGadgets. Quer usar o iMessage? Compre um iPhone ou um iPad.

A Apple continuará fornecendo soluções excelentes para e somente seus próprios dispositivos e tirando o Apple Music, dificilmente veremos qualquer um de seus serviços saindo da casinha da maçã para brincar com outros sistemas. Quem quiser utilizá-los terá que adquirir seus Macs, iPhones, iPads e Apple TVs, como tem sido praticamente desde sempre.

Fonte: The Verge.

relacionados


Comentários