Home » Fotografia » Dell Precision 5510 — teste prático com o Lightroom CC

Dell Precision 5510 — teste prático com o Lightroom CC

Que tal editar suas fotos com um notebook top de linha da Dell? Essa foi a oportunidade que tive ao brincar por uma semana com o Precision 5510, uma máquina poderosa e com preço bem salgado.

3 anos atrás

laptop-precision-5000-5510-pol-mag-pdp_01-beauty

laptop-precision-5000-5510-pol-mag-pdp_01-beauty

Há algum tempo eu publiquei um texto em que eu falava da experiência de um site americano que colocou um iMac e um PC (montado com o mesmo valor cobrado pelo computador da Apple) para fazerem tarefas dentro do Adobe Lightroom, o principal programa de edição de imagem voltado para profissionais. E qual a razão de se utilizar o Lightroom? O programa é um consumidor voraz de poder de processamento e memória RAM. Trabalhar com ele em uma máquina modesta é uma atividade ingrata. No mesmo texto, falei de minha experiência com computadores Apple e a minha escolha por trocar de equipamento por um Dell.

Por conta disso a assessoria de imprensa da Dell entrou em contado com a gente e ofereceu um notebook top de linha para fazermos experiências. E, já que o meu papo é fotografia, nada melhor do que utilizar o Lightroom para essa brincadeira. O equipamento enviado para testes foi o Precision 5510. Configurações básicas são Processador Core i5 (2,3 GHz), 8 GB de RAM (embora no site da Dell o modelo com menos memória tem 16 GB), unidade de estado sólido de 256 GB, M.2 PCIe NVme, alta performance, placa de vídeo NVIDIA® Quadro® M1000M com 2 GB de VRAM GDDR5, Tela LED UltraSharp UHD IGZO (3.840 × 2.160 pixels) de 15,6 polegadas LED-Backlit com tecnologia Touchscreen de visualização ampla e antirreflexo. O equipamento vem com Windows 10 e possui 01 porta Thunderbolt, 02 USB 3.0, 01 porta HDMI, entrada para cartão de memória SD e 01 porta combinada com microfone e fone de ouvido. Utilizando essas configurações, essa máquina custa, no site da Dell, a bagatela de R$ 17.523,00.

Lembrando que esse não é um review profissional de equipamento de informática. Sou apenas fotógrafo e observo em um computador apenas o que me importa: capacidade de rodar os programas que utilizo com eficiência. 80% do tempo de um fotógrafo é gasto no computador e isso tem que ser uma experiência, no mínimo, confortável. Vamos começar pelos pontos positivos. A tela LCD da máquina é um grande atrativo para fotógrafos. Extremamente nítida, com representações de cores muito boas e ótimo contraste. Porém, como todo notebook, as cores estão bem azuladas (necessitando de uma calibração). As teclas são bem suaves e respondem bem ao toque e o fato de serem iluminadas ajuda bastante quando as luzes estão apagadas. A superfície emborrachada é confortável para o toque das mãos e touchpad é de uma sensibilidade e precisão absurdas. Por fim, a máquina é pequena, com acabamento em aço escovado e ótima para ser levada para qualquer lugar. Outro ponto extremamente positivo (para mim) é a excepcional qualidade dos auto falantes. Trabalhar ouvindo música é muito mais confortável.

Pontos negativos: apenas 02 entradas USB (tudo bem, isso pode incomodar apenas a mim), teclado americano (me acostumei ao teclado ABNT 2) e alguns sites e programas ainda ficam com a interface gráfica meio zoneadas em resolução 4K. Ou seja, pouca coisa negativa.

A primeira coisa a ser feita foi calibrar a tela. E foi aqui que um dos martírios começou. Sei que nem todo notebook pode ser calibrado, mas pensei que no caso do Precision 5510 isso seria mais fácil. Foi muito complicado fazer ele reconhecer o Spider 3. Pode ser que isso tenha acontecido pelo fato do calibrador não ser tão novo assim, mas outros notebooks com Windows 10 o reconheceram sem problema. Depois de calibrado as cores ficaram mais perto do real e reafirmo que, tomando as devidas proporções, o visor LCD do equipamento possui qualidade para editar fotos sem a necessidade de um monitor externo.

E como vou fazer a avaliação? Simples, vou colocar essa supermáquina para brigar com o meu notebook Dell Inspiron 3543 (Intel Core i5 2,2 GHz; 8 GB de RAM, HD SATA de 1 TB e NVIDIA GeForce 820M) que comprei 01 ano atrás pelo preço de R$ 2.500,00. E qual a metodologia? Vamos utilizar o Lightroom CC nas duas máquinas com um catálogo zerado. As configurações do Lightroom serão as mesmas: uso da placa de vídeo no processo, 100 GB de memória virtual e 50 GB de cache de vídeo. Faremos com ambos 4 atividades que são muito normais no Lightroom e que geralmente tomam muito tempo. Faremos uma importação, uma conversão de RAW para DNG, uma exportação em alta resolução e a criação de um slideshow em forma de vídeo em Full HD. Coisas simples no trabalho de um fotógrafo e que, com uma máquina boa, podem representar ganho de tempo. Então vamos lá.

01 — Importação

dell_precision_02

Nada como utilizar um típico dia no estúdio fotográfico. Minha esposa trabalha com fotos de crianças e gestantes. No dia 03 de junho foram feitas 616 fotos no estúdio. Elas serão importadas direto da entrada para cartão SD dos notebooks. As fotos são duplicadas, pois a câmera cria um arquivo RAW (NEF) e uma cópia em JPEG. O Lighroom vai importar todas as fotos do cartão e fazer uma cópia em uma pasta no computador. Porém, ele está configurado para me mostrar apenas a foto em NEF, desconsiderando a cópia em JPEG. O único tratamento de arquivo na entrada será a criação de uma Visualização Padrão. Junto com o processo de importação para o computador, o Lightroom está programado para fazer um backup (uma segunda cópia das fotos) em um HD externo conectado ao computador. Esse processo costuma demorar muito. Vamos ver os resultados.

O Inspiron 3543 fez a tarefa em 39 minutos, um tempo normal para esse tipo de tarefa. Provavelmente demoraria um pouco mais se importasse direto da câmera via conexão USB.

O Precision 5510 fez a tarefa em 50 minutos e 55 segundos. Essa foi uma estranha surpresa. Pensei que o processo de importação seria muito mais rápido no Precision por conta do HD SSD. Mas, vamos para os outros testes.

02 — Convertendo para DNG

dell_precision_03

Eu costumo já fazer a conversão para DNG na hora da importação. Mas, achei legal separar os dois processos. Converter as fotos para DNG economiza um pouco de espaço no HD, incorpora junto à imagem o arquivo XMP e garante compatibilidade futura com programas da Adobe. Apenas os arquivos RAW serão convertidos para DNG e os originais serão excluídos após a conversão bem sucedida.

O Inspiron 3543 conseguiu fazer a conversão em DNG em 31 minutos e 19 segundos. Lembrando que se a conversão tivesse sido feita na hora da importação esse tempo seria adicionado ao tempo do teste anterior.

O Precision 5510 levou 18 minutos e 21 segundos para executar a tarefa. Aqui podemos ver o poder de processamento da máquina. Um ganho de tempo interessante no processo total.

Aqui sim uma bela diferença.

03 — Exportação

dell_precision_01

Ao finalizar o processo de edição, o arquivo DNG precisa ser exportado para JPEG para ser enviado para impressão ou publicado na internet. Vamos imaginar que todas essas fotos serão enviadas para impressão de alta qualidade. Vamos exportar as 616 imagens para JPEG com espaço de cor sRGB, na resolução máxima do arquivo e qualidade 100. Esse é o melhor arquivo que podemos ter para a impressão em minilab convencional.

O Inspiron 3543 levou longos 44 minutos e 46 segundos.

O Precision 5510 levou 25 minutos e 56 segundos para executar a tarefa.

No processo de exportação encontramos uma gritante diferença entre as duas máquinas. O Precision fez a tarefa quase na metade do tempo. Isso é muita coisa se pensarmos que esse volume de imagens é muito pequeno. O montante de exportações e edições de um estúdio profissional é muito maior que esse.

04 — Slide Show em Full HD

Nem lembro há quanto tempo eu tenho a prática de fazer um Slide Show dos ensaios fotográficos. Gosto de entregar isso para as clientes junto com as fotos. No começo fazia em Powerpoint e depois passei a fazer vídeos. O Lightroom é um programa voltado para a edição de fotos, mas possui um módulo para a edição (muito básica) de vídeos. Nesta parte é possível fazer um slideshow básico com música. Separei 30 fotos de um ensaio fotográfico e fiz um pequeno vídeo. A exportação foi feita em full HD. A renderização deste vídeo demora um pouco a ser feita. Vamos ver os resultados.

O Inspiron 3543 executou a tarefa em 40 minutos e 20 segundos.

O Precision 5510 conseguiu renderizar o vídeo em 26 minutos e 41 segundos.

Para quem ficou curioso, o vídeo renderizado é esse (NSFW).

Conclusão

O Dell Precision 5510 é uma máquina bonita, compacta e muito confortável de ser utilizada. Para os fotógrafos ele possui potência para trabalhar com edição e exportação de imagem de maneira competente e rápida, evitando a perda de tempo. Porém, a grande vantagem da máquina é seu visor LCD. Ótima qualidade, resolução gigantesca, nitidez impressionante e uma ótima representação de cores. Um companheiro interessante para qualquer profissional ou amador avançado.

O único ponto negativo é o preço. Pagar R$ 17 mil em um notebook não é para qualquer um e, provavelmente, existem outras opções no mercado, mas não deixa de ser algo a se desejar.

relacionados


Comentários