Home » Mercado » Xiaomi e Microsoft: as mais novas BFFs do mercado mobile

Xiaomi e Microsoft: as mais novas BFFs do mercado mobile

Xiaomi e Microsoft fecham acordo a fim de trocar patentes e aplicativos entre si; parceria facilitará entrada da companhia chinesa no mercado dos EUA

3 anos atrás

xiaomi-microsoft

A Microsoft e a Xiaomi fecharam nesta semana um acordo inédito que promete beneficiar ambas no mercado móvel: a chinesa adquiriu cerca de 1.500 patentes de Redmond e assinou um contrato de licença de uso de outras; embora os detalhes não tenham sido fornecidos o movimento faz parte da estratégia da companhia chinesa para entrar no mercado norte-americano e se expandir em outros; em troca Redmond integrará sua suíte de aplicativos de produtividade nos dispositivos da Xiaomi.

O acordo entre ambas empresas promete ser vantajoso para ambas: a Xiaomi responde por boa parte do mercado de smartphones e tablets na China, que é grande demais para ser ignorado pelos grandes players; não à toa a Apple anda arrancando os cabelos com as pendengas que arrumou por lá e que estão prejudicando seus negócios. Para Redmond é extremamente interessante contar com uma empresa local distribuindo suas aplicações, já que por muito tempo companhias como a de lá utilizaram forks do Android, e muitas vezes eles sequer traziam os GApps.

A Xiaomi de nosso amigo Hugo Barra por outro lado quer expandir seus negócios para todo o mundo (embora esteja em maus lençóis no Brasil por culpa dela mesma, entre outros fatores), e não há como não visar os Estados Unidos. Os problemas, além do país ter certa resistência à companhias chinesas (a Huawei por exemplo pulou fora, e com motivos para isso) são patentes. Não há como evitar o sistema americano maluco e para se proteger era preciso adquirir algumas. Ela não quer repetir o rolo da Índia, onde foi processada pela Ericsson.

xiaomi

Nisso a parceria será vantajosa para os chineses: ao adquirir uma grande quantidade de patentes (entretanto duvido muito que as referentes ao Android estejam no pacote; é possível que as mesmas tenham sido licenciadas pela Microsoft) a Xiaomi já se protege de eventuais patent trolls. Ao mesmo tempo Redmond já acordou incluir o Office e o Skype nos aparelhos Mi 5, Mi Max, Mi 4S, Redmi Note 3 e Redmi 3, além de disponibilizar o Windows 10 para o MiPad e o Azure para alimentar o Mi Cloud. Pacote completo.

Xiang Wang, SVP da Xiaomi se diz empolgado com a parceria e não é para menos, ela permitirá que ela avance com mais segurança em mercados que ela ainda não atua ou haja com mais liberdade em outros em que já está presente. Já a VP executiva para Desenvolvimento e Negócios da Microsoft Peggy Johnson acredita que a Xiaomi lhes permitirá levar suas soluções a um grande números de usuários chineses, o que de certa forma é melhor do que insistir em vender o Windows 10 por lá, o que não tem dado muito certo. No fim todos ganham, inclusive o consumidor que terá mais opções.

Fonte: Microsoft.

relacionados


Comentários