Home » Segurança » Alá almirante Ackbar: Irã exige que apps de mensagens guardem dados no país

Alá almirante Ackbar: Irã exige que apps de mensagens guardem dados no país

Como quem não quer nada o Irã apertou o cerco contra a dissidência: baixou uma norma exigindo que serviços de mensagem por internet que atuem no país sejam obrigados a manter os dados trafegados em servidores locais.

4 anos atrás

itsatrap

O Irã é um país complicado. Uma das nações mais ocidentalizadas da região, em 1978 sofreu uma Revolução Islâmica que o transformou em uma teocracia, hoje é um lugar onde mulheres mesmo estrangeiras têm que andar de véu, e há uma Polícia da Moralidade que toma conta de todos os vícios e pecados dos demônios infiéis (nós). 

Recentemente dúzias de estudantes foram detidos em uma festa de formatura, onde cometeram o pecado de misturar homens e mulheres na confraternização. Esses violadores da moral islâmica foram punidos com 99 chibatadas. Inshalá!

Como todo mundo vivendo no Século XII o Irã tem problemas com tecnologia, a internet é altamente censurada mas chega um momento em que você precisa liberar algo ou as pessoas não conseguem trabalhar. É o caso dos apps de mensagem, mas assim eles ficam fora do controle do Estado, que de vez em quando quer bisbilhotar e ver o que algum encrenqueiro está falando.

giphy

Para resolver isso agora baixaram uma ordem do Supremo Conselho do Cyberespaço (tenho que admitir são ótimos em nomes) para que no máximo em um ano os serviços de mensagem como o Telegram e especialmente o Telegram deverão hospedar seus dados em servidores instalados em território iraniano.

bino

Os internautas iranianos, escolados com o fracasso da “Primavera Iraniana” já avisaram que vão pular fora, pois a única função de servidores locais é facilitar a vida do Governo em identificar dissidentes, o estamos falando de um governo que permite que meninas de 9 anos sejam vendidas em casamentos arranjados, e crianças sejam presas condenadas e executadas por crimes como… roubo.

Fonte: Reuters.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários