Home » Ciência » Robótica » Alunos de Inteligência Artificial meio que falham no Teste de Turing reverso

Alunos de Inteligência Artificial meio que falham no Teste de Turing reverso

Já suspeitou que seus professores não eram humanos? Uma turma da Universidade Georgia Tech não fazia idéia. Sem avisar ninguém o professor de um curso de Inteligência Artificial criou uma assistente baseada no IBM Watson e os alunos acharam que era uma excelente profissional.

3 anos atrás

BladeRunner_Voigt-Kampff_machine

Ashok Goel é professor da Georgia Tech, ministra um curso online bem popular de inteligência artificial, e tinha um problema. Seus alunos, como todos os estudantes normais eram incapazes de ler a documentação da matéria, e viviam fazendo as mesmas perguntas óbvias, quantas linhas é o trabalho, pode entregar na segunda, quando vão divulgar as notas, etc.

Mesmo com assistentes o trabalho era grande, o Professor Goel e sua equipe tinham que responder 10 mil perguntas por semestre. Que eram sempre as mesmas. E estavam devidamente armazenadas e catalogadas, com as respostas.

O Professor teve uma idéia: criar uma assistente virtual, usando o acervo de perguntas e respostas existente, com inteligência artificial para compreender as variações e as novas perguntas, além de se atualizar com os novos dados, assim uma matéria atualizada geraria automaticamente uma resposta atualizada.

A plataforma escolhida foi o Watson, aquele supercomputador inteligente da IBM que (ainda) não matou a tripulação da Discovery. Mantendo a linha hereditária, a assistente foi batizada de… Jill Watson.

jill

Somente um aluno chegou a desconfiar. O resto achou a Jill super-prestativa, teve gente pensando em indicá-la para um prêmio de destaque para Professores-Assistentes.

O Professor vai transformar Jill em um produto para ser vendido para outras universidades e colégios, já os alunos só descobriram que ela não era humana depois das provas finais.

Fonte: Washington Post.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários