Marvel confirma — Justiceiro vai ganhar série!

1333951-1330864_punisher_vs_marvel_super

Frank Castle não é bonzinho. Frank Castle não é um herói. Ele já exterminou todo o Universo Marvel, o Dr Destino ele matou na marretada. Ele é um dos raros personagens da Marvel — vilões incluídos — que mata sem dó. 

Esse é o principal motivo do personagem nunca ter dado certo no cinema. Os produtores acham que os fãs do Justiceiro são maníacos sedentos de sangue que acham que bandido bom é bandido morto, tal qual o personagem.

Só que Frank Castle é muito mais que isso. É um personagem atormentado, com um código de ética próprio, que acaba entrando em conflito com os próprios heróis, afinal ele resolve os problemas, eles só os adiam por algum tempo.

O Justiceiro teve sua primeira encarnação digna na 2ª temporada do Demolidor, na Netflix. Imaginava-se que seria um pontão, mas o personagem teve muito espaço, e participação importante no episódio final. A interpretação de Jon Bernthal é na mosca, ele faz um Frank Castle anestesiado, sem esperança, mas não um personagem sem emoções como aquele robô do Dolph Lundgren. Existe uma diferença entre não demonstrar emoção e não ter escala emocional.

DENTIST2

Sim, já rolou uma história inteira onde o Justiceiro “interrogava” um mafioso no dentista.

A recepção do público foi excelente, tanto que, fugindo dos planos originais da Marvel e da Netflix, decidiram que o Justiceiro merecia uma série, e vão pular a fase do Piloto. A Netflix encomendou uma temporada completa!

Não há detalhes de quando a série começará a ser filmada, quando chegará na Netflix ou qualquer outro detalhe, mas é seguro chutar que não terá (muita) participação dos outros personagens já comprometidos com suas próprias séries. Tudo bem, é só o Frank mudar de bairro, a jurisdição do Demolidor é muito restrita.

Fonte: Marvel.

Relacionados: , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e para seu blog pessoal, o Contraditorium,

Compartilhar