Home » Meio Bit » Microsoft » Boas novas: a Microsoft pisou na bola com o HoloLens

Boas novas: a Microsoft pisou na bola com o HoloLens

Oposto ao Kinect — mesmo com o HoloLens tendo sido criado pela divisão de entretenimento da Microsoft, muito dificilmente veremos ele como acessório de realidade aumentada para qualquer coisa relacionada a games ou vídeo.

3 anos atrás

microsoft-hololens-iss-nasa

A Microsoft está fazendo com o HoloLens basicamente o oposto do que fez com o Kinect. Não está vendendo soluções prontas, não está prometendo adesão em massa desde o Dia 1, não está vendendo o produto como algo que o consumidor usará o tempo todo e para tudo, e principalmente: estão minimizando ativamente qualquer relação com games e entretenimento.

A decisão de liberar para desenvolvedores um SDK muito caro foi excelente: evitou o efeito Google Glass, quando todo mundo compra um aparelho em estágio inicial de desenvolvimento e depois reclama que ele não é perfeito e maravilhoso. Só que nesse meio-tempo a Microsoft cometeu um erro fundamental.

Segundo o Windows Central a proposta inicial, mesmo que não fosse acessório para o Xbox One, por ter sido criado por gente profundamente mergulhada na área de games e entretenimento o HoloLens seria fundamentalmente uma plataforma de entretenimento. Aparentemente quando o projeto começou a ser mostrado para o Mercado as empresas viram um uso completamente diferente, e isso acabou redirecionando todo o projeto.

Hoje temos NASA, Saab, Volvo e um monte de outras empresas criando projetos sérios para o HoloLens, com SDKs e hardware otimizado para esse tipo de aplicativo, não joguinhos e vídeo.

Dessa vez a Microsoft conseguiu reagir a uma pisada de bola muito no começo, e de uma forma excelente, transformando ainda em sua gênese um brinquedo muito caro em uma ferramenta de ficção científica.

relacionados


Comentários