Home » Segurança » WhatsApp passa a criptografar mensagens de seus usuários

WhatsApp passa a criptografar mensagens de seus usuários

Não tem mais choro: a partir de agora tudo o que você envia pelo WhatsApp passa a contar com proteção criptográfica de ponta a ponta

3 anos atrás

whatsapp

E o dia chegou. Os planos do WhatsApp em aumentar a segurança do app eram antigos, datam de antes da compra da startup pelo Facebook mas após a aquisição, com o dinheiro e know-how adicionais eles finalmente foram implementados: foi anunciado que a partir de agora, todas as comunicações realizadas pelo aplicativo passam a contar com criptografia de ponta de ponta, atingindo mais de um bilhão de usuários em todo o mundo.

A mudança é simples: a partir de hoje todas as suas mensagens de texto, voz, ligações, arquivos, fotos e vídeos compartilhados não podem mais ser acessados por terceiros, somente por aqueles que estão trocando informações, em comunicação individual ou em grupos. Assim como ocorre com o iOS e o Android (embora neste caso não seja padrão) o Facebook, dono do WhatsApp também não tem acesso às chaves e não pode coletar nada do que os usuários compartilham entre si, o que em tese derruba a possibilidade da empresa comercializar tais informações: ao que tudo indica as únicas coisas que serão adquiridas pelo algoritmo do Facebook são as informações pessoais e lista de contatos.

O recurso de criptografia já estava sendo testado há algum tempo e vinha sendo lberado em pílulas para os usuários de Android. A partir de agora todos os usuários nas principais plataformas serão beneficiados: além do robozinho o WhatsApp está presente no iOS, no Windows Phone/Windows 10 Mobile e no… não, você não, BlackBerry.

Tal atitude, além de corroborar a preocupação com a segurança que o CEO do WhatsApp Jan Koum sempre disse ter (ele se refere constantemente ao fato de ter crescido na Ucrânia soviética, ainda que na época da Perestroika como um dos principais motivos para defender a criptografia e sigilo dos dados dos usuários), blindar o app e se desfazer da chave livra a empresa de ter que se explicar para órgãos de segurança, pois em teoria não poderiam quebrar as comunicações nem se quisessem. Em suma, o ato de tirar o app do ar no Brasil não adiantaria de nada já que tanto o mensageiro instantâneo quanto o Facebook não teriam como burlar a segurança. A briga agora não é mais com ele e nem com o Facebook.

Koum entende que o trabalho da polícia para combater o crime é válido, mas dado seu histórico ele não só não pretende ser conivente como não vai arriscar os dados de seus usuários em prol de uma possibilidade de vigilantismo. Em suma, os interessados que se virem para quebrar a proteção e que não compartilhem a tecnologia (embora a Apple queira saber como o FBI acessou o iPhone dos terroristas, e muito provavelmente vai ficar querendo).

Porém chega disso, vamos falar de coisa boa, vamos falar da TecPix vamos ensinar como ativar a criptografia:

Só isso. Caso uma das duas pontas em uma conversa particular ou um usuário de um grupo ainda não tiver atualizado o app a mesma não será protegida. Em caso positivo, é possível verificar a chave de 60 dígitos exibida ou se as pessoas estiverem próximas escanear o QR Code um do outro que aparece em Informações de Contato, Criptografia.

0f8e43dc01db093c4821bbda194ee088edf4cb1d

E pronto, aproveite suas conversas agora totalmente protegidas. 😉

Fonte: WhatsApp.

relacionados


Comentários