Home » Engenharia » Autodesk lança Projeto Escher — hora de comprar uma estante maior

Autodesk lança Projeto Escher — hora de comprar uma estante maior

Até hoje a única forma de imprimir algo grande em impressoras 3D era mandar a bichinha cuspir tijolos de LEGO até o fim do mês, mas a Autodesk está resolvendo isso. O Projeto Escher é uma impressora 3D de múltiplas cabeças, totalmente modular. Quer imprimir algo grande? Adicione impressoras e todas trabalham em conjunto em um objeto gigante só.

4 anos atrás

Why+big+fuck+physics+thats+why+big_25035f_4992723

Impressoras 3D são coisas legais e úteis mas, assim como um cavalo, manter uma em casa não faz sentido mesmo que o quarto de empregada esteja vazio ou a Consuela goste de animais. Hoje elas servem para prototipagem rápida, criação de pequenas peças e até confecção de próteses infantis, mesmo que isso irrite um "cientista" premiado que afirma que próteses são… eugenia.

No uso doméstico você compra a impressora 3D e um mês depois tem que comprar uma estante nova, para guardar as 785 Action Figures monocromáticas em baixa resolução que imprimiu. Não, mentira, nenhuma impressora 3D conseguiria fazer 785 action figures em meros 30 dias.

Hoje elas são o equivalente a impressoras matriciais, algo que pouca gente chegou a ter em casa, pelos mesmos motivos: barulhentas, lentas, insumos caros e qualidade baixa. Só que nas empresas as matriciais sempre foram úteis, e agora as impressoras 3D se tornaram mais úteis ainda, graças ao Projeto Escher da Autodesk.

Pe21

A idéia é vencer a limitação principal: tamanho da peça impressa. Máquinas muito caras produzem peças muito pequenas, e o custo é proporcional ao tamanho. Já fui em eventos da Autodesk onde uma impressora que sequer seria capaz de reproduzir uma Luciana Vendramini em tamanho natural custavam mais de US$ 300 mil. E nem eram da Apple. Agora isto é (ou será em alguns meses) possível:

PE4

O conceito é enganosamente simples: criaram uma impressora modular. São várias cabeças de impressão combinadas para produzir um objeto só, bem maior que o normal e bem mais rápido. Velocidade aliás é fundamental. Note que todos os vídeos de impressoras 3D são timelapses, uma impressão mais complicada leva umas 30 horas. Quanto mais cabeças, mais rápido, veja:


Autodesk’s Project Escher from Pier 9

O projeto vai além: não só são várias cabeças de impressão como podem ser trocadas durante o processo, e há estudos para incluir a adição de módulos pré-construídos, como por exemplo a parte eletrônica de um modelo. A Autodesk espera que o Projeto Escher chegue ao mercado em 2017 ou 2018.

Fonte: Slash Gear.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários