Home » Indústria » E as cabeças continuam rolando no Yahoo!

E as cabeças continuam rolando no Yahoo!

Marissa Mayer, Loura Má™ continua fazendo vítimas: serviços como Livetext, canais locais e o jurássico Yahoo! Games serão encerrados sem misericórdia

3 anos e meio atrás

marissa-mayer

Pobre Yahoo!. A companhia que 20 anos atrás era a cara da internet não viu a mudança chegando, sentou em cima de seu próprio sucesso ao ser muito bom em catalogar sites manualmente e foi sumariamente massacrada pelo algoritmo de busca do Google. Hoje seu motor search usa Bing, o que chega a ser hilário.

Foi então que decidiram gastar dinheiro comprando serviços e conquistar usuários. O Flickr não rendeu a atenção esperada. Já sobre o Tumblr, o Yahoo! reconhece hoje que queimar mais de um bilhão nele foi uma péssima ideia. O serviço veio ao longo dos anos acumulando uma monte de serviços e canais, atirou para todos os lados, gritou de todo o jeito para que o público voltasse a atenção para eles. Não deu.

Então Marissa Mayer, ex-Google chegou para botar ordem na casa. E ela não é chamada de Loura Má™ a toa, embora não seja uma Carly Fiorina.

Mayer chegou ao Yahoo! em 2012 e desde então vem fazendo uma verdadeira caça às bruxas, detonando serviços desnecessários e eliminando postos de trabalho redundantes, tudo para reduzir o inferno burocrático que a empresa era e fazer com que ela volte a dar lucro. Só que os resultados não vinham convencendo os investidores, que também não gostam nem um pouquinho da mania de gastadora da executiva-chefe, mais especificamente neste e neste caso (Mayer nega os gastos exorbitantes da festa).

Não dá para culpar Marissa Mayer pelo o que acontece no Yahoo!, isso é resultado de anos e anos de má gestão. O problema é que a executiva tem fama de impiedosa, ela comprou briga com todas as pessoas de marketing do Google e não deixou ninguém transformar a home do serviço numa bagunça: o branco absoluto foi imposição dela.

Já no Yahoo! ela corta cabeças com uma eficiência digna da Rainha de Copas (só que ela é mais bonita) e elimina serviços e recursos sem dó. Não funciona, não dá lucro, está encostado, fora. Mesmo o Yahoo! Stream, serviço de transmissão de conteúdo online que hospedava a sexta temporada de Community (que surpreendentemente veio com bloqueio de região) foi podado sem cerimônia.

Os cortes têm sido severos. Mais recentemente foi anunciado que cerca de 15% da força de trabalho será eliminada, unidades em outros países serão fechadas e ativos serão postos à venda. O fechamento de serviços começou recentemente, com o fim de quase todo o editorial de revistas online do Yahoo!.

Agora mais coisas estão indo para o vinagre. Em seu relatório mais recente a companhia revelou que serviços como o Livetext e canais regionais como o Yahoo! Astrology e o Maktoob, de conteúdo especializado em mídia e celebridades do Oriente Médio serão encerrados. O Search BOSS (Build you Own Search Service), a iniciativa para fornecer uma plataforma aberta de desenvolvimento de motores de busca também está indo para o cemitério.

yahoo-games

Mas talvez o mais sentido seja o fim do Yahoo! Games. No ar desde 1998, o serviço de publicação e hospedagem de jogos online será completamente desmantelado no dia 13 de maio. As compras in-game serão desativadas hoje.

O foco do Yahoo! a partir de agora será se concentrar em apenas sete canais: Mail, Search, Tumblr, News, Sports, Finance e Lifestyle, além de serviços agregados como o Flickr, embora este não esteja 100% seguro (UPDATE: esqueci de mencionar que a ferramenta Uploadr passará a ser exclusiva dos assinantes do Flickr Pro).

É realmente uma pena ver uma companhia tão grande e que cresceu junto com a internet se desmantelar dessa forma. Mayer está fazendo o máximo que pode para mantê-la de pé mas tudo indica que ela perde mais dinheiro do que consegue arrecadar, e seu futuro não parece tão promissor.

Fonte: Yahoo!.

relacionados


Comentários