Home » Web 2.0 » Dica: nunca ameace um candidato a presidente dos EUA de morte

Dica: nunca ameace um candidato a presidente dos EUA de morte

Estudante egípcio aprende da pior maneira a não ameaçar matar um candidato a presidência dos EUA, mesmo se tratando de Donald Trump

3 anos atrás

donald-trump

Donald Trump pode ser um mala, mas nem por isso é inteligente ameaçar um candidato de morte

Nós, pessoas racionais que somos e possuímos mais de dois neurônios estamos carecas de saber (eu pelo menos estou) que a internet não é uma Terra de Ninguém como muitos gostam de afirmar. No que diz respeito à liberdade de expressão é preciso entender que ela não significa liberdade absoluta, tudo o que dizemos e fazemos podem ter consequências e dependendo da presepada, elas serão bem severas.

Que o diga aquele brasileiro genial que fez piadinhas com bombas para a TAM e a polícia dos EUA e foi em cana, ou a adolescente holandesa que ameaçou derrubar um avião da American Airlines for the lulz. Ambos aprenderam da pior maneira que a zoeira possui sim limites, e às vezes eles se apresentam na forma de uma cela.

O pateta da vez também descobriu que os Estados Unidos têm tolerância zero com engraçadinhos. Emad Elsayed, um egípcio de 23 anos que estava na condição de estudante na Califórnia pensou que não pegaria nada aproveitar todo o buzz em torno das eleições presidenciais norte-americanas e resolveu tirar uma casquinha obviamente no centro de todas as piadas da internet, o pré-candidato republicano e mala de plantão Donald Trump.

emad-elsayed

Emad Elsayed, o engraçadinho que se deu mal da vez

Ele postou uma foto de Trump no início de fevereiro em sua timeline do Facebook com a seguinte frase: “se eu matar esse cara eu não me importarei de pegar perpétua, e o mundo me agradeceria por isso”. Claro, Elsayed acho que estava abafando, deve ter coletado uma série de joinhas e comentários de apoio de seus amigos, etc.

Só que ele logo descobriu que não se ameaça um candidato de morte, mesmo um pré-candidato como Trump. Por via de regra ele e todos os demais que disputam a vaga do Obama já estão sob proteção do Serviço Secreto dos EUA, e foi aí que ele dançou bonito. Dois dias depois ele foi interrogado como potencial terrorista, e nos dias seguintes ele acabou tendo visto de estudante caçado, e lhe foi recomendado a deixar o país. Como ele obviamente pensou que não pegava nada e ignorou o conselho, no dia 12/02 ele foi preso obviamente como um imigrante ilegal.

Agora o floquinho está chorando as pitangas, seu advogado diz que os EUA o estão punindo por ser o pobre imigrante que veio ao país apenas para estudar. Não meu caro, a América não tolera ameaças de qualquer tipo; você cutucou um tigre com vara curta e perdeu o braço (too soon?), é quase certo que será deportado de volta para o Egito e proibido de entrar no país novamente, além de ganhar um belo carimbo de terrorista na testa que o impedirá de viajar para qualquer nação minimamente civilizada. E eu achei foi pouco, ele merecia uma carcada bem dada das autoridades egípcias quando chegar em casa.

Moral da história: Trump pode ser um idiota, mas fazer ameaças contra ele por conta de uma piada é um ato mais imbecil ainda.

Fonte: The Intercept.

relacionados


Comentários