Home » Games » Games para PC » AMD quer padronizar as GPUs externas

AMD quer padronizar as GPUs externas

O fim da bagunça? AMD está trabalhando em solução unificada para resolver os problemas das GPUs externas para computadores portáteis

3 anos e meio atrás

external-gpu-mess

Alguns de vocês já podem ter passado por essa situação: na esperança de poder jogar alguns games que os consoles não possuem, mas impossibilitado de montar um desktop de ponta muita gente acaba apelando para os notebooks, apenas para em pouco tempo ver o hardware inevitavelmente defasado e impossibilitado de receber upgrades significativos, leia-se de GPU.

Muitos apelam para os cases externos mas essa é uma solução imperfeita, os computadores com placas integradas não foram projetados para jogar o processamento gráfico para um periférico, e o resultado nem sempre é o esperado. Sem falar na bagunça para fazer tudo funcionar (quando funciona), como a foto acima demonstra.

Só que isso pode estar prestes a mudar. A AMD está disposta a fornecer performance gráfica de desktop para notebooks e outros computadores compactos, e pretende fazer isso desenvolvendo uma nova solução que é a padronização dos kits gráficos externos.

A ideia foi exposta por Robert Hallock, líder do setor técnico de marketing da companhia. Segundo ele a forma para resolver todos os problemas seria entregar uma nova família de periféricos, desenvolvidos de forma a assumir todo o processamento de gráficos de um computador apesar de estar conectado externamente, e para isso será necessário padronizar tudo: desde conexões a drivers, passando pelo suporte aos sistemas operacionais.

12496366_10206970028584056_5155182720306958421_o

Hallock demonstrou a placa acima para ilustrar que a AMD está de fato trabalhando nisso. Embora várias empresas como Alienware e MSI possuam soluções próprias para o uso de placas externas e o conectou Thunderbolt 3.0 ajude muito nesse sentido, ainda estamos longe de um cenário onde temos um modelo seguidos por todos os fabricantes. Caso a AMD mate essa charada e resolva os principais problemas das GPUs externas, como eliminar a alimentação via fontes ATX se valendo da miniaturização (a tecnologia HBM pode ajudar nesse sentido) é certo que a nVidia irá aderir até para não perder mercado.

Com as duas empresas trabalhando em conjunto para uma uniformização da solução podemos em alguns anos contar com kits gráficos externos pouco maiores do que um SSD, que conferem potência gráfica para qualquer notebook ou ultrabook ser capaz de rodar os games mais modernos ou programas pesados sem suar, ao mesmo tempo em que muitos poderão se sentir compelidos a deixar seus desktops de lado em prol de uma plataforma mais móvel. Todos só tem a ganhar.

Fonte: post do Facebook via Ars Technica.

relacionados


Comentários