Home » Robótica e IA » Google inventa geolocalização sem GPS

Google inventa geolocalização sem GPS

Cientistas do Google resolveram testar se conseguiriam programar uma rede neural para olhar uma foto e deduzir onde ela foi tirada. O resultado? Para surpresa de ninguém o software de inteligência artificial se saiu melhor do que humanos.

4 anos atrás

2556313933_9328ea08e9_b

Como saber onde foi tirada a foto acima? A maioria dos nerds procuraria os dados de geolocalização nos dados EXIF da imagem. Da mesma forma que um computador faria. Pessoas normais olhariam o Pão de Açúcar e deduziriam que é no Rio de Janeiro. Máquinas não conseguem fazer isso. Ou conseguem?

Em um trabalho de título Photo Geolocation with Convolutional Neural Networks, Tobias Weyand e James Philbin, do Google e Ilya Kostrikov, da Universidade de Aachen resolveram testar a capacidade de Machine Learning e Redes Neurais na identificação de locais.

Eles baixaram um dataset de 126 milhões de imagens com dados de geolocalização. Escolheram 91 milhões de imagens, dividiram o mundo em uma grade de 26 mil quadrados e mandaram a Rede Neural mastigar as imagens, tentando criar padrões de reconhecimento, levando em conta a localização geográfica.

O programa tenta identificar a localização da imagem em vários níveis. A Taxa de acerto para “planeta Terra” é de 100% 😉

guesser

A validação da convolutional neural network (CNN) foi feita com as 34 milhões de imagens restantes. Eles iniciaram os pesos do modelo com valores aleatórios e usaram um gradiente estocástico descendente com taxa de aprendizado de 0,045.

image

Qual a eficiência da Rede Neural? Ela é capaz de acertar a localização da imagem no nível de rua em 3,6% dos casos. No nível de cidade ele tem 10,1% de acerto. País ele crava 28,4% das vezes e continente em 48% dos casos.

Humanos foram testados, para isso usaram o GeoGuessr, um joguinho online onde você tenta adivinhar onde uma imagem do Google Earth foi feita. O software venceu 28 das 50 rodadas, com erro médio de 1.131,7 km; contra um erro de 2.320,75 km dos patéticos humanos.

error

O impressionante é que os humanos perderam mesmo usando métodos de dedução inacessíveis à Rede Neural, como identificar idiomas em placas e saber que países como China não disponibilizam Street View, então podem ser excluídos das possibilidades de resultados.

Ou seja: não vai adiantar destruir os satélites de GPS, os exterminadores serão capazes de se localizar apenas olhando em volta e analisando o ambiente.

Fonte:Technology Review.

relacionados


Comentários