Home » Mobile » Tim Cook e o Imenso Abacaxi da Privacidade

Tim Cook e o Imenso Abacaxi da Privacidade

A Apple está numa sinuca de bico. Uma ordem judicial determinou que ela deve atender uma solicitação do FBI para criar uma versão do iOS sem recursos de segurança, para poderem acessar o iPhone dos terroristas que fizeram o ataque de São Bernardino, em dezembro. Tim Cook já falou que não vai obedecer, por saber que isso colocará em risco a privacidade de todos os seus usuários.

3 anos e meio atrás

who_watches_the_watchmen__by_crazy_monkeeey-d5p4bx1

A Internet é divertida por causa das posições absolutas que as pessoas tomam. Algumas se dizem radicalmente contra qualquer tipo de violência e exigem a abolição de todos os exércitos do mundo: querem polícias desarmadas, fim de presídios e que violência se combata com conversa. Outros defendem a liberdade de expressão absoluta e o fim de qualquer sigilo: por eles nenhum governo ou empresa jamais poderia ter qualquer tipo de segredo. O Dia D seria anunciado com um mês de antecedência, imagino.

O mundo real, claro, não funciona com esse nível de maniqueísmo absoluto. Um bom exemplo é tortura. Toda pessoa racional é contra tortura, em termos de inteligência não produz bons resultados e é um pesado de RP, MAS se um terrorista sequestrar sua filha e ela tiver 3 h de vida, em alguma armadilha tipo Jogos Mortais, eu garanto que você, sozinho numa sala com ele não se preocuparia muito em respeitar os Direitos Humanos.

Privacidade, a mesma coisa. As pessoas querem segurança E privacidade. De alguma maneira as ferramentas que elas usam para combinar chopp precisam ser inexpugnáveis MAS as forças da Lei devem conseguir achar os caras maus sem violar a segurança dessas ferramentas. É como querer que a polícia do Século XIX cace bandidos do Século XXI.

V_For_Vendetta_kissthemgoodbye_net_2784

Agora a Apple está em uma sinuca de bico, que começou dia 2 de dezembro de 2015, quando um casal de muçulmanos radicais idiotas e desprezíveis abriu fogo com armamento pesado na festa de fim de ano da empresa onde o sujeito trabalhava. Foram 14 mortos, 22 feridos graves e os dois só foram mortos 4 horas depois, num tiroteio com a polícia.

O FBI está investigando o caso, mas esbarrou em um problema: o iPhone do sujeito está bem protegido, o sistema da Apple está além da capacidade dos hackers do FBI, do Mr Robot, do Neo e provavelmente o pessoal da NSA se recusou a ajudar, por briguinhas internas. As tentativas de contactar Alan Turing na Tenda Espírita do Pai Xoxó foram infrutíferas, chamaram até o governador pra tentar torturar o corpo do terrorista pra ver se saía alguma coisa, mas nada.

Consultada a Apple respondeu “nem pensar”.

O FBI entrou na Justiça, e agora um Juiz ordenou que Tim Cook libere o backdoor.

Em uma reação pública rara, ele publicou uma carta aberta explicando por quê não fará isso.

Não é que ela não tenha colaborado, forneceu toneladas de dados dos terroristas armazenados em seus servidores, mas o que estava encriptado e no celular, não.

Homeland_Ep1C_2124889b

Apesar de variar na terminologia o que o FBI quer é que a Apple crie uma versão do iOS sem um monte de recursos de segurança, e instale no iPhone dos terroristas. Eles juram que é só nesse caso, só será usado uma vez, mas nem Tim nem a Apple são bobos.

Eles sabem que no momento em que essa ferramenta for criada a tentação de usá-la será grande demais. É igual o Outubro Vermelho. Logo surgirão outros casos de terrorismo, suspeita de terrorismo, e quando um juiz federal determinar que um caso de espionagem industrial envolvendo bilhões de dólares tem mérito o suficiente para que a ferramenta seja usada, ela será usada.

Por outro lado temos um caso onde os terroristas são mais que culpados, estão mortos e suas ligações com outros grupos nos EUA e no resto do mundo podem ser importantíssimas para evitar futuros ataques. Esse é exatamente o trabalho de inteligência, não bombas que os liberais tanto cobram.

A Apple está comprando uma briga enorme e perdendo muito dinheiro ao proteger seus consumidores, mesmo eles estão divididos, um monte de gente que diz não ter nada a esconder não gostou de ver a Apple “colaborando” com o terrorismo.

Por outro outro lado, o governo está jogando limpo, sem NSA, sem hacks 0-day, sem espionagem doméstica. Estão agindo de acordo com as regras, num nível que até o nerd fofoqueiro do Snowden ficaria feliz, e estão mostrando que dessa forma não funciona.

Quem está com a razão? Sinceramente não sei. Não concordo com privacidade absoluta nem com interferência governamental absoluta, tenho certeza que a ferramenta se criada será abusada. Gosto da idéia de transparência mas sei que espionagem por definição tem que ser algo secreto.

A Apple já falou que vai pro pau pra não liberar o backdoor, isso significa chegar na Suprema Corte, no momento desfalcada (RIP Scalia). Isso sai muito caro, disputar no tribunal não é para qualquer um, mas uma empresa com receita operacional de US$ 233 bilhões não é qualquer um.

Fonte: NBC.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários