Home » Games » Indústria » IO Interactive defende jogos distribuídos por episódios

IO Interactive defende jogos distribuídos por episódios

Segundo um dos responsáveis pelo novo Hitman, distribuir o jogo por capítulos fará com que ele se torne mais acessível e isso deveria ser adotado por outras empresas.

3 anos atrás

hitman

Recentemente a IO Interactive deixou muitos jogadores revoltados ao anunciar que o próximo título estrelado pelo Assassino 47 será distribuído por capítulos e ao conceder uma entrevista ao site Ars Technica, um dos responsáveis pelo estúdio saiu em defesa da escolha, chegando a afirmar que o próximo Hitman deve ser encarado mais como um plataforma e não como um jogo fatiado.

De acordo com Hans Seifert, essa é a melhor maneira de permitir que um número maior de pessoas tenham acesso a jogos de grande porte sem terem que pagar US$ 60 por eles no lançamento e ele ainda garantiu que o título não contará com DLCs ou microtransações, além de nos dar a oportunidade de adquirirmos todo o conteúdo por um valor fixo na época em que ele for lançado. A diferença portanto está em podermos comprar o jogo por partes, o que inegavelmente o torna muito mais acessível.

Quando você faz algo inovador, então é normal que as pessoas queiram te examinar e acho que isso é justo. Após tantos anos as pessoas tem certas expectativas. Nós tentaremos suprir essas expectativas, mas também sabemos que temos que fazer algo para nos mover em direção ao futuro. Lançar o jogo dessa maneira abre muito mais oportunidades do que tínhamos no passado. Essas oportunidades se aplicam tanto aos jogadores quanto a nós desenvolvedores.

Mesmo reconhecendo que nem todos os títulos poderão se valer desta estratégia, como por exemplo os jogos que tenham o foco na história ou que sejam muito lineares, Seifert disse acreditar que este modelo deverá se tornar comum com o passar do tempo.

Segundo relatos de pessoas que tiveram acesso a este novo Hitman, o jogo deverá brilhar por nos oferecer um impressionante nível de liberdade, o que consequentemente deverá aumentar sua vida útil e por isso acho que a proposta de tranformá-lo em uma espécie de plataforma faz sentido, com novas missões sendo disponibilizadas gradativamente.

O grande problema neste modelo é que existe uma linha tênue entre um jogo distribuído por capítulos e os tão odiados DLCs, então é preciso esperar para sabermos se o que a IO Interactive fará se enquadrará no primeiro ou no segundo caso. A esperança evidentemente é para que a decisão deles de fato torne um título de grande porte mais acessível e se isso acontecer, podemos estar mesmo diante de uma mudança de paradigma.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários