Home » Games » Não basta piratear, é preciso tentar vender o jogo roubado

Não basta piratear, é preciso tentar vender o jogo roubado

Mostrando sua total falta de caráter, sujeito não se contenta em piratear o jogo Crashlands e o coloca à venda na Amazon. Destaque para o complicado desenvolvimento por qual passou o game.

4 anos atrás

crashlands

Imagine a seguinte situação: você passou os últimos meses trabalhando duro na criação de um jogo, colocou todo o seu talento e dedicação no projeto, apostou alto na sua ideia e convenceu outras pessoas a encararem a missão. Chega então o tão aguardado lançamento e como era de se esperar, algumas pessoas logo tratam de obter sua criação sem pagar por ela. Poderia ficar pior? Pois o pessoal da Butterscotch Shenanigans descobriu que sim.

Desenvolvido por Sam Coster e seus dois irmãos, o Crashlands chegou na semana passada aos computadores e dispositivos iOS e Android, mas não demorou muito até que eles percebessem que o título estava disponível na loja da Amazon, com o detalhe de que não foi o trio que o submeteu à venda por lá.

Alguém pirateou o APK e subiu para a Amazon. Estamos solicitando que ele seja removido, mas enquanto isso, cuidado compradores,” avisaram os desenvolvedores em um post no Reddit.

Felizmente a loja não demorou muito para tomar uma atitude, mas na minha opinião o simples fato da versão pirateada ter sido aceita já é motivo suficiente para os responsáveis serem criticados, mesmo que nenhuma cópia tenha sido vendida no tempo em que ela esteve disponível.

Um detalhe positivo nessa história é que logo após avisar sobre o problema, vários usuários do Reddit compraram a briga e entupiram a página do jogo na Amazon com classificações negativas, deixando claro para os possíveis compradores que aquela não passava de uma uma cópia ilegal e imagino que isso ao menos tenha servido para alertar algumas pessoas.

O pior nisso tudo é que esta não é a primeira vez que algo assim acontece na Amazon e no caso do Crashlands a falta de caráter de quem tentou vender o jogo é ainda pior, afinal o título pode ter sido o último trabalho de um rapaz com apenas 23 anos e que está encarando uma dura batalha contra o câncer.

Alguns poderão argumentar que a história não chegou a prejudicar a Butterscotch Shenanigans e que no fundo até os ajudou a virar manchete, mas a única coisa que fico pensando é no sujeito que não se contenta em apenas se divertir gratuitamente às custas do trabalho dos outros, tendo também que tentar lucrar com ele.

relacionados


Comentários