Você gostaria de um novo Rival Schools ou Capcom vs. SNK?

capcom-vs-snk-2

Com Street Fighter V dobrando a esquina, Yoshinori Ono volta seus olhos para outras paragens. Em entrevista o produtor da Capcom expressou seu desejo de trabalhar em outras franquias, algumas delas bem guardadas ou esquecidas. Mas para retomá-las o envolvimento dos jogadores será essencial.

Ono lembrou de momentos passados em que nem todas as suas ideias resultaram em sucessos de crítica ou mesmo eram bem aceitas dentro da Capcom. O caso de Darkstalkers é um bom exemplo: por anos o produtor aventou a possibilidade do lançamento de um novo título da franquia, culminando com os teasers “Darkstalkers is Not Dead” nas EVOs e Comic-Cons, conclamando os jogadores a aguardarem por novidades.

O problema foi a preguiça da Capcom: como forma de testar o interesse do público eles lançaram Darkstalkers Ressurrection, uma compilação de ports dos títulos anteriores com poucas perfumarias extras, apenas um copy-paste para lucrar algumas verdinhas. Como resultado a coletânea foi malhada por Deus e o mundo, vendeu pouquíssimo e a série voltou para o caixão. Em entrevista posterior Ono explicou que “se um game vende menos de 2 milhões de cópias os planos para continuações são postos na geladeira”, mostrando que os executivos da Capcom estavam loucos ao pensar que um trabalho feito de qualquer jeito seria bem recebido. Um destino similar deve ter sofrido Street Fighter X Tekken (a Namco jura de pés juntos que sua versão ainda será lançada, e a adição de Akuma em Tekken 7 seria um teaser).

rival-schools

Só que Ono não desiste. Ele tem ouvido os pedidos dos jogadores para retomar velhas marcas, como a série poligonal Rival Schools e o crossover Capcom vs. SNK, e que repetiria tudo o que fez com Darkstalkers caso o público demonstre amor suficiente por esses títulos.

Eles (os jogadores) amam essas séries? Eles gostariam de novos lançamentos? No fim das contas queremos ter certeza de que temos uma comunidade robusta.

Uma retomada de Rival Schools seria um movimento interessante, ainda mais se a Capcom revisitar o estilo de luta poligonal com o qual não flerta diretamente desde Project Justice, lançado em 2000. Por outro lado a franquia Capcom vs. SNK depende de fatores externos, no caso o comprometimento com a desenvolvedora dona das marcas Fatal Fury, Art of Fighting e The King of Fighters, entre outras. Como ela recentemente desistiu do mercado de máquinas de pachinko e voltou seu foco para games novamente, com The King of Fighters XIV no horizonte pode ser que a possibilidade não seja tão remota assim.

O problema é o retorno do público e como a Capcom fará para medi-lo. Ela lançaria novas compilações no mesmo nível de Darkstalkers Ressurrection ou um remake mais ou menos decente como fez com DuckTales Remastered? Porque se decidirem pela primeira opção é quase certo que a resposta do público será a mesma ou pior, não mudando nada para tirar tais franquias do limbo.

Fonte: Playboy (não, não tem a Chun-li pelada).

Relacionados: , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar