Home » Games » O RPG que tentará nos ajudar a lidar com a morte

O RPG que tentará nos ajudar a lidar com a morte

Para ajudar as pessoas a lideram com a morte, um terapeuta está criando um interessante RPG onde ficaremos mais fracos com o passar do tempo.

4 anos atrás

to-ash

Mesmo quem não acompanha a indústria de games já viu alguma discussão sobre os jogos eletrônicos incitarem a violência e para alguns, até poderem ser considerados quase uma fábrica de assassinos. O que os detratores dos games parecem ignorar é que, além de serem uma excelente forma de entretenimento e disseminação cultural, a mídia pode ser utilizados também para ajudar pessoas que estejam passando por alguma dificuldade e um exemplo disso promete ser o jogo To Ash.

Idealizado pelo terapeuta Kyle Ballentine, o título está sendo desenvolvido com o RPG Maker e a intenção é utilizá-lo como uma ferramenta de auxílio para ajudar os pacientes a liderem com a morte e além do jogo contar com dois modos, um mais completo e outro onde não teremos combates, apenas a exploração, os quebra-cabeças e a história, o destaque vai para o fato de que na aventura começaremos poderosos e perderemos nossas habilidades com o passar do tempo.

Ao invés de se tornar mais forte, você ficará mais fraco a medida que avança,” explicou o autor. “O personagem principal está velho e morrendo, então na verdade você regride e perde habilidades com o tempo.

Eu trabalho em um ambulatório de um hospital para doenças mentais graves. Trabalho principalmente com esquizofrenia, depressão severa, pacientes suicidas, transtornos de ansiedade e bipolaridade. Várias habilidades de enfrentamento para ansiedade e depressão envolvem aceitar aquilo que você não pode controlar.

Ainda de acordo com Ballentine, é importante que as pessoas pensem sobre a morte, já que isso pode nos ajudar a aceitá-la e a partir do momento em que deixarmos de temê-la muito fortemente, conseguiremos viver melhor.

Quanto ao jogo, um dos maiores desafios do terapeuta foi fazer com que a aventura se mantivesse relevante mesmo nos tirando os poderes, mas que isso acabou fazendo com que os jogadores tivessem que bolar estratégias diferentes durante as lutas, já que aos poucos deixarão de ser tão poderosos quanto antes.

Com previsão de chegar ao PC e ao Mac em fevereiro do ano que vem e com sua campanha durando entre 6 e 10 horas, To Ash abordará vários estágios do luto, como a negação e a raiva, e se o tema por si só não fosse o suficiente para despertar minha atenção, achei muito interessante a maneira como perda de poderes pode tornar a mecânica do RPG bem diferente do que estamos acostumados a ver no gênero. Na minha opinião, esta foi uma bela ideia de design proposta por Ballentine.

http://www.youtube.com/watch?v=_wwKbZ6JhP8Kyle Ballentine — TO ASH, an RPG about death and loss

Fonte: Polygon.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários