Home » Games » Relembrando: Panzer Dragoon

Relembrando: Panzer Dragoon

11 anos atrás

Muitas vezes você lê eu reclamando da Sega por aqui. Não porque eu não goste da produtora, pelo contrário, faço isso justamente porque gostaria muito de ver a empresa fazendo jogos mais divertidos e originais, como acontecia antigamente. Hoje eu gostaria de relembrar o Panzer Dragoon, uma dessas obras primas que a Sega nos trouxe e que infelizmente entra para a lista das inúmeras franquias esquecidas pela criadora do Sonic.

dori_pan_03.09

Lá por volta de 1996, ter um Sega Saturn era uma tarefa árdua. Enquanto eu via alguns amigos jogando (já naquela época) uma infinidade de jogos em seus Playstations, eu era obrigado a me contentar com uma ou outra pérola no meu belo console negro. Era difícil achar locadoras que tivessem games para o videogame e muitas vezes tínhamos que nos contentar com os mesmo jogos. Panzer Dragoon fui um desses casos já que o título foi lançado junto com o videogame.

O jogo era um típico rail shooter, estilo de jogo onde controlamos apenas uma mira enquanto o computador se encarrega de movimentar o personagem é considerado uma variação dos shoot 'em ups. Ao invés simplesmente fazer o feijão com arroz, a Sega colocou sua criatividade para funcionar e fez com que assumíssemos o controle de Keil Fluge, um domador de dragões.

O jogo também inovava na posição da câmera, localizada pouco atrás do dragão e podíamos movimentá-la para ver o que estava acontecendo na sua direita, esquerda ou costas. Tudo isso era feito com ótimos gráficos (para a época) em três dimensões e a sensação de liberdade, era algo indescritível. lembre-se que na época mesmo o Saturn e o Playstation ainda tinham muitos jogos em 2D e ver qualquer tentativa de mostrar uma dimensão a mais era de nos deixar de queixo caído.

A jogabilidade possuía tiroteios bastante intensos e o jogo contava com duas opções de disparo, uma no estilo de uma metralhadora, com tiros mais fracos mais contínuos e outra onde podíamos travar a mira em diversos inimigos. Ao soltar o botão, vários disparos parecidos com mísseis eram feitos e o acerto ao alvo era garantido. Um sistema parecido foi utilizado em outro clássico da Sega, o cult Rez.

Como disse no começo do post, a Sega parece gostar de relegar algumas de sua melhores criações a segundo plano e enquanto vemos suscetivos jogos horríveis do Sonic, franquias como Panzer Dragoon, Alex Kid, Streets of Rage e várias outras ficaram presas ao passado. É bem verdade que essa franquia recebeu um lançamento na geração passada, quando o Xbox recebeu o Panzer Dragoon Orta, mas acho que já está passando da hora do PS3 e do 360 receberem um novo jogo do dragão.

No vídeo aí em baixo você confere o último estágio do jogo e antes de dizer que os gráficos são uma m***, repare no tamanho do chefe, isso em 1995.

relacionados


Comentários