Home » Meio Bit » Indústria » Smartphones fazem Lenovo ter maior prejuízo trimestral de sua história

Smartphones fazem Lenovo ter maior prejuízo trimestral de sua história

Passo errado? Despesas com a Motorola e smartphones encalhados fazem a Lenovo fechar o último trimestre fiscal com prejuízo líquido de US$ 714 milhões

3 anos atrás

lenovo

Será que a Lenovo se deu mal em entrar de cabeça do mercado de smartphones? Se formos considerar seus números mais recentes a resposta pode ser sim: com divulgação de seus resultados do último trimestre fiscal a empresa fechou o período com um prejuízo líquido considerável, o pior do período em toda a sua história.

A gente sabia que adquirir a Motorola do Google não sairia barato, afinal foram quase US$ 3 bilhões investidos na aquisição. Não dá para esquecer também da compra da unidade de servidores da IBM por mais US$ 2,3 bilhões, na mesma época (os chineses estavam gastando). Some-se a isso os custos com a reestruturação da empresa para tentar reagir à redução das vendas de computadores em todo mundo (como a maior fabricante de PCs do mercado, o estrago é grande) e pronto, números ruins já eram esperados.

A Lenovo registrou no período de julho a setembro um prejuízo líquido de US$ 714 milhões, o maior do período em sua história muito distante do lucro líquido registrado em 2014 de US$ 262 milhões. A companhia taiwanesa admite que parte da culpa recai não só sobre as vendas fracas de PCs (queda de 17% em relação ao último ano, mas ainda menor que a concorrência) como também aos custos envolvendo a aquisição da Motorola e a redução da saída de smartphones: são US$ 300 milhões em celulares encalhados. Ainda assim a Lenovo teve um aumento considerável nas vendas, que totalizaram US$ 12,2 bilhões no último ano.

Como é normal nesses casos, a Lenovo vai tomar algumas medidas para ajudar a cortar gastos, estimando uma economia de até US$ 650 milhões até o próximo ano. E infelizmente muita gente vai rodar: cerca de 3.200 postos de trabalho fora da manufatura serão extintos.

Ainda é cedo para dizer se a Lenovo vai se recuperar, mas esperamos que algumas decisões não se reflitam na linha Motorola que ainda é muito boa. Só lamento pelas demissões em massa, mas quando uma empresa anuncia prejuízos alguém sempre paga o pato.

Fonte: Lenovo (cuidado, PDF).

relacionados


Comentários