Home » Ciência » Breaking News: plástico é tóxico, não coma.

Breaking News: plástico é tóxico, não coma.

Se preparem para o mais novo alarmismo trazido pela mídia: descobriram que plástico faz mal se ingerido. Um grupo expôs embriões de peixes a resinas usadas em impressão 3D e depois de um tempo eles morreram. Ficadika: se você for um peixe, mantenha-se longe.

4 anos e meio atrás

article-2544503-1AE53CD500000578-888_634x341

Eu sei que ás vezes é tentador, mas beber tinta de caneta não faz bem. Também não recomendamos que você coma solda do seu kit de eletrônica. Diabo Verde também não é bom. Se possível evite comer lápis, sabão em pó e um punhado, daqueles de mão bem cheia, de sal.

Aspirina faz mal: se você comer o equivalente a 200 mg/kg de peso corporal, tem 50% de chances de morrer. Cafeína? 192 mg/kg. Até água mata, a LD50 (dose letal em 50% dos casos) para água é de 90 g/kg. Isso mesmo até água se você beber demais, mata.

Como criaturas mais ou menos racionais aprendemos desde cedo que há coisas que não devemos colocar na boca e, embora isso varie de acordo com sua orientação sexual, espera-se que o bom-senso impere.

Por isso é estranho uma matéria alertando contra o risco tóxico de objetos impressos em 3D. Colocaram discos impressos, em plástico e em resina, em placas de petri com embriões de paulistinhas. O peixe, não pessoas de baixa estatura oriundas do nobre estado do Sudeste.

Os embriões (note que é muito mais dramático do que falar “ovos”) expostos ao plástico quase não apresentaram alterações, já os expostos ao disco de resina morreram quase todos em uma semana.

Também descobriram que se a resina for exposta a luz ultravioleta o número de mutações cai significativamente. O nome desse processo é cura, e quem trabalha com resina sabe que ela precisa ser estabilizada.

No final temos uma reportagem alarmista que basicamente diz que plásticos podem ser danosos a criaturas extremamente frágeis. A nossa dica? Não coma plásticos, impressos em 3D, criados por extrusão, não importa. Feito isso você estará seguro, ao menos até descobrirem se impressoras 3D contém glúten ou não.

Fonte: Russia Today.

relacionados


Comentários