Intel Innovation Week mostra novidades e tendências para o futuro

intel_future_showcase

Estive no Intel Developer Forum em agosto, e vi várias demonstrações bem interessantes da empresa, mas a Intel está fazendo uma turnê mundial para mostrar também para a imprensa e seus parceiros, e nos convidou para visitar o evento em São Paulo. O Intel Innovation Week durou dois dias (4 e 5 de novembro) e trouxe keynotes e apresentações, além de um tour pelo Future Showcase, uma sala onde a Intel mostrou os produtos nos quais aposta para o futuro da tecnologia, além de outra com produtos já disponíveis por aqui.

Na sala do Future Showcase, como não podia deixar de ser, a Intel mostra os seus novos processadores Skylake de 14 nm. Depois o tour passa pelas câmeras RealSense, instaladas em desktops, all-in-ones, notebooks, tablets e até smartphones, estes últimos usando o Project Tango do Google. Com a câmera é possível fazer um scan em 3D de cada usuário e depois usá-lo como skin em um jogo, ou até mesmo criar diferentes personagens.

intel_drone_realsense

Em uma demonstração que me lembrou a cena da floresta de Endor em O Retorno de Jedi, a Intel e a AscTec equiparam drones com câmeras RealSense que são capazes de desviar de obstáculos, corrigindo seu percurso enquanto voam pela mata sem bater nas árvores, no projeto Firefly Drone. Uma das aplicações que a Intel imagina para os drones equipados com suas câmeras é a de entregar remédios ou até mesmo levar um desfibrilador para alguém que estiver tendo um ataque cardíaco, evitando perder tempo parado no trânsito em uma emergência.

A câmera também permite retirar o fundo por profundidade, o que é excelente para quem faz transmissão de jogos em streaming para o Twitch, eliminando a necessidade de uma tela verde. Em computadores equipados com uma câmera RealSense, é possível usar a tecnologia Windows Hello para fazer login no computador com Windows 10 sem a necessidade de senha. Como a câmera é 3D, não adianta colocar uma foto pois não vai funcionar. O mesmo sistema de reconhecimento facial foi demostrado em vídeo em um carro da Land Rover.

intel_estufa

Para mostrar algumas aplicações práticas da Internet das Coisas (IOT), a Intel mostrou uma estufa com controle de clima automatizado, que monitora a temperatura e faz os ajustes necessários para cada tipo de colheita, sem a necessidade de interação humana. A Intel também anunciou uma parceria com a empresa brasileira de agronegócio Jacto para instalação de sensores nas máquinas da empresa para coleta de dados que serão analisados em parceria.

Em outra demonstração, a Intel mostrou o que pode ser melhorado no transporte de cargas em caminhões, com sensores e software que analisam todos as informações sobre os veículos, incluindo emissão de gases e desgaste das peças, e até mesmo o cansaço do motorista atrás do volante, através de dados sobre a maneira como ele está dirigindo.

intel_compute_stick

Além destas tecnologias, a Intel também mostrou seus pequenos computadores NUC e o incrível e minúsculo Intel Compute Stick, que pode até se parecer com um Chromecast, mas na verdade é um computador completo com duas versões, uma com Linux (1 GB de RAM) e outra com Windows 8 (2 GB). Tanto os NUCs quanto os Compute Sticks podem ser comandados pelo Remote Keyboard, um pequeno teclado externo ou por um aplicativo para smartphones e tablets Android e iOS, e eu confesso que queria ter os dois. Também gosto muito da proposta do Wireless Docking, que conecta automaticamente seu aparelho por proximidade a periféricos como teclado, monitor e mouse usando a tecnologia WiGig da Intel.

intel_pro_glove

A luva ProGlove conta com um processador Intel Edison, e foi criada para profissionais que precisam catalogar produtos, e pode ser equipada com um scanner de código de barras em um dos dedos, por exemplo. A tala inteligente é outro projeto de pesquisa, uma tala impressa em 3D com o módulo Edison para monitorar a pressão do pulso do paciente para alertar parentes e o médico em caso de alterações.

O centro de controle residencial Yoga Smart Home Gateway pode ser conectado a sensores, termômetros, câmeras IP ou eletrodomésticos, tudo para deixar a sua casa mais inteligente, assim é possível não só controlar os itens quando você estiver longe, mas também criar regras, para por exemplo acionar determinada tomada sempre que você entrar em casa.

A Intel também mostrou o Curie, seu primeiro módulo criado especialmente para dispositivos wearables como pulseiras, anéis ou botões, e que é equipado com processador SoC Intel Quark.

Para terminar, o Intel Smart Clip, um fecho para cadeiras de bebê que impede que a criança seja esquecida no carro. O acessório é equipado com o processador Intel Quark e tem sensores e um acelerômetro para monitorar a temperatura do carro. Se você sai do carro com o fecho preso, é avisado na hora por um alarme.

intel_tamanho_smartphone

Ah, e eu também achei bem curioso o display que mostra o tamanho que o processador de um smartphone teria que ter se tivesse sido feito em 1971!

Leia também os meus posts sobre o Intel Developer Forum 2015:

Relacionados: , , , , , , , , , , , ,

Autor: Nick Ellis

Nick Ellis é autor do Meio Bit, Digital Drops e Blog de Brinquedo.

Compartilhar