Home » Destaques » Esqueça a Guerra do Videogame vivemos a Guerra da GoPro

Esqueça a Guerra do Videogame vivemos a Guerra da GoPro

Guerra e História sempre andaram juntas mas hoje em dia é bem mais simples documentar o dia-a-dia das áreas de combate. Da carroça de fotografia da Guerra da Criméia hoje temos soldados com GoPros espetadas na testa. Agora é a vez dos drones domésticos, captando o combate em toda sua magnífica e insana desolação.

3 anos atrás

FT

Estamos vivendo uma era de ouro para historiadores. Nos velhos tempos Heródoto, Suetônius e outros escreviam sobre eventos acontecidos centenas de anos antes, baseados em relatos orais passados de geração para geração. A primeira guerra documentada de uma forma moderna foi a da Crimeia, mesmo assim foi iniciativa de um sujeito, Roger Fenton, e isso mudou como o mundo via as guerras.

Vale dar uma pausa aqui, visitar este link e ver as imagens do conflito (viram portais? Pode botar link, o leitor volta).

Voltou? Ok. No tempo do Vietnã os jornalistas que cobriam o front tinham seu material censurado, hoje isso não é mais possível, um smartphone tem tudo necessário para espalhar pro mundo imagens e vídeos quase — não, não quase — em tempo real. Até a Fox News Comunista, o Russia Today faz um excelente trabalho de cobertura ao vivo com suas mochilas repletas de baterias.

Cartões de memória são contrabandeados por simpatizantes de grupos radicais, escapando de censuras locais e logo chegam na internet. Daqueles vídeos toscos do Bin Laden hoje temos o ISIS com valores de produção que não deixam nada a desejar a uma estação de TV de primeiro mundo.

Temos Tanques com GoPros, toneladas de vídeos de combate em glorioso Full HD.


Tanks in Space — ᴴᴰ Tanks with GoPro's™ , get destroyed in Jobar Syria ♦ subtitles ♦

Nota: curioso que quando é fantasma, OVNI, pé-grande ou político honesto todo mundo sempre filma com o celular mais vagabundo de 1989 que consegue arrumar.

Agora os drones “domésticos” agora estão começando a ser usados, a Guerra, em toda sua magnífica devastação ganhou um novo ponto de vista, completamente diferente das imagens pé-no-chão ou das filmagens de drones militares.

Um grupo russo está fazendo um trabalho especialmente bom na Síria. Não tenho esperanças que isso vá gerar uma conscientização entre os povos sobre a questão da guerra, prefiro ser realista e entender apenas como uma melhoria estética e técnica.


Александр Пушин — Mine flies straight into the camera. The offensive by Syrian army on positions of terrorists.

Neste aqui o timing é tão perfeito que parece cutscene de videogame, mas daqueles bem ruins. Qual a graça de um game onde você só tem respawn se for espírita ou budista?


Александр Пушин — Видеоблог. Авиаудар в Харасте. Часть 3.

Ao menos nossos netos terão vídeos excelentes em seus hololivros na escola. Isso, claro, se a situação não degenerar em pancadaria generalizada e no final não sobrar nenhum pra conta a história. Nenhum neto, hololivros com certeza serão mais resistentes.

relacionados


Comentários