Review — Moto X Style, o enorme flagship da Motorola

moto-x-style

Com upgrades consideráveis no processador, tela e câmera, o Moto X Style é o verdadeiro Moto X de terceira geração e tem especificações que não fazem feio perante nenhum smartphone topo de linha.

Será que o preço compensa para quem esperava uma oferta imperdível como os antigos Moto X?

Hardware

DSC02030

O design do Moto X Style segue o mesmo estilo que a Motorola vem adotando desde o primeiro Moto X: traseira curvada e a frente limpa. Assim como o antecessor — e ao contrário do Moto X Play — a moldura é de alumínio e a traseira pode receber materiais diferenciados como couro ou madeira.

Por dentro, ele conta com um Snapdragon 808 de 1,8 GHz; 3 GB de RAM, 32 GB de armazenamento, tela QHD de 5,7″ e câmera de 21 Mp capaz de filmar em 4K.

Na contramão da maioria dos lançamentos high-end, o X Style conta com slot para cartões de memória micro-SD. Também é a primeira vez que um Moto X pode receber dois chips — quem precisa de duas operadoras e quer algo além de modelos intermediários agradece.

DSC01994

Outra novidade para o Moto X é a tela: no Style ela deixa de ser AMOLED e agora é um LCD IPS.

Essa é uma mudança bem controversa, já que o Moto Tela aproveitava que telas AMOLED podem iluminar apenas os pixels ligados para mostrar notificações sem acender a tela inteira. No Moto X Style o recurso continua presente, mas num ambiente escuro dá pra notar que o restante da tela fica meio cinza. Ao lado de um Moto X antigo parece um retrocesso. Em compensação, a tela do Style tem cores bem mais reais que os antecessores e até permite que o dono escolha se prefere cores mais saturadas (esse é o padrão) ou mais fiéis.

Fosse antigamente, eu diria que foi uma boa troca já que era bem difícil alcançar uma boa fidelidade de cores em telas AMOLED, mas a tecnologia melhorou muito e os últimos lançamentos da Samsung são prova disso. Mas considerando que a coreana é a maior fabricante de painéis AMOLED, talvez esteja reservando a primeira linha para uso próprio.

DSC02011

Eu particularmente ainda acho QHD (2560 × 1440 pixels) bastante exagerado para telefones, mas acho outra megalomania do Moto X Style pior: o tamanho dela. 5,7″ está bem no topo dos tamanhos de tela, acima do iPhone 6 Plus e perdendo só para o Nexus 6. Por mais que a Motorola tenha tentado melhorar a ergonomia, seja diminuindo as bordas ou mantendo a traseira curvada, ainda é um telefone bem grande e um tanto difícil de usar com uma mão só. Chega a dar saudades do Moto X de 2013.

Algo que faz muita falta no Moto X Style é um leitor de digitais: depois de se acostumar a desbloquear o telefone rapidamente só com a digital, fica bem chato ter que usar o desbloqueio padrão do Android. Até esse ano era meio injusto exigir desbloqueio por digital porque era algo que só a Apple conseguia fazer decentemente graças às patentes que vieram na compra da AuthenTec. Mas quase todo Android high-end 2015/2016 já conta com sensores de digitais tão rápidos e confiáveis precisos quanto o Touch ID, então o X Style fica devendo nesse quesito.

Outra coisa que sinto falta é da resistência à água presente no novo Moto G: me faz pouco sentido que o aparelho intermediário da Motorola (que até tem uma tampa removível!) possa mergulhar e o topo de linha não… O Moto X Style é resistente à respingos d’agua e pode até tomar uma chuva leve, mas é melhor não deixar ele perto da piscina…

A autonomia da bateria, de 3.000 mAh, é apenas satisfatória. Com uso médio, consigo cerca de 14 horas de bateria — é o suficiente para passar o dia fora e chegar em casa com bateria num dia típico. Mas num dia com uso mais intenso, como fazendo do telefone um hotspot, tinha que recorrer a uma bateria externa. No benchmark de bateria do Geekbench, o X Style aguentou 4 h 23 min até descarregar.

Por sorte, um carregador turbo vem incluso na caixa e é incrivelmente rápido: leva só uma hora pra carregar a bateria toda.

Aliás, eis a chance da Motorola voltar com um bom diferencial ao mercado de baterias externas: uma bateria que pudesse ser carregada tão rápido seria bem interessante (ainda mais se puder também carregar o celular nessa velocidade).

Câmera

A câmera do Moto X Style é uma grande evolução se comparada à câmera dos modelos anteriores, mas não se destaca muito perante a concorrência. No geral as fotos saem muito bem em condições favoráveis de iluminação, mas fotos em ambientes escuros saem com bastante ruído.

Outro problema é o foco: muitas vezes o telefone não acerta o foco onde você quer e, por padrão, tocar na tela só tira a foto. Ativar a opção de selecionar o foco (e exposição) com toque já melhora as fotos consideravelmente.

É possível filmar em 4K e o telefone não frita enquanto filma em alta resolução, mas não vi muita vantagem: graças à lente pequena e o bitrate apertado muitos dos detalhes se perdiam, tirando a grande vantagem do 4K. Além da altíssima resolução, também é possível filmar em 1080p e câmera lenta (120 fps) em 720p.

A câmera frontal agora tem 5 Mp pixels de resolução, filma em 1080p (ou câmera lenta em 720p) e ganhou um flash frontal para tirar selfies no escuro… mas que tem potencial para te deixar cego

DSC02042

Vale a pena?

O Moto X Style começou a ser vendido na última quinta-feira, por R$ 2.499. É um valor um tanto mais salgado que o preço dos últimos Moto X, sempre fixado em R$ 1.499, mas que até se justifica considerando o dólar atual.

Outra coisa que complica bastante a comparação do Moto X Style com a concorrência é que ele ao mesmo tempo é o flagship e o phablet da Motorola. Comparando o preço com o iPhone 6 Plus (R$ 3.499 e já defasado) ou com o Galaxy S6 edge+ (R$ 3.999), os R$ 2.499 do Moto X Style ficam até razoáveis. Mas ele também concorre com o Galaxy S6 (que volta e meia aparece por menos de R$ 2.500), LG G4 (por volta dos R$ 2.000) e até mesmo com smartphones da geração passada como o Moto X 2014 e o Xperia Z3.

Até existe o Moto X Play por um preço bem mais em conta, mas ele não atende nem quem quer uma tela pequena (5,5″ ainda é bem grande) e nem quem quer um hardware de ponta. Talvez ainda caiba um Moto X menor, com o hardware do Style e uma tela de uns 4,7″; por R$ 1.999.

Para quem quer um aparelho grande, o X Style é o melhor custo benefício do mercado. Mas infelizmente não é uma opção tão certeira quanto os modelos anteriores.

Relacionados: , , , , ,