Home » Games » Indústria » Passaralho na Rovio

Passaralho na Rovio

Um dia é do passarinho, outro é do porco. Passaralho na Rovio detona 260 funcionários, mas segundo a empresa vai tudo bem. Ok, então.

4 anos atrás

Cardoso_Rovio_fires_employees

Eu confesso, nunca entendi o sucesso de Angry Birds. É o clássico jogo de canhões, ou no caso bananas, se lembrarmos do GORILLA.BAS, um joguinho em QBasic que vinha com o MS-DOS 5 e, reza a lenda, foi escrito pelo Bill Gates. O conceito é tão simples que até eu implementei a física simulada em um joguinho semelhante, em meu livro de Flash.

O Angry Birds é um caso do jogo certo no momento certo, a inércia cuidou do resto e hoje a Rovio fatura mais de US$ 150 milhões com o joguinho e seus derivados, mas pelo visto estão derivando demais. Há roupas, brinquedos, desenhos animados e até um filme (não reclame, se Battleship pode…).

O problema é que aparentemente não souberam terceirizar, incharam e pra situação não piorar, vão passar o rodo em 260 funcionários. Isso é gente pra caramba em uma empresa com 800 trabalhando, ainda mais se lembrarmos que 114 já rodaram no final do ano passado.

O que deixa um gosto ruim na boca é que ao mesmo tempo em que rola esse passaralho pavoroso, a Rovio alardeia que o Angry Birds 2 é um sucesso, já foi baixado 50 milhões de vezes e o futuro é glorioso.

Imagina se não fosse.

Fonte: Argyll Free Press.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários