Home » [none] » Zenfone 2 — MB Review #4: Z2 oferece muito por muito pouco

Zenfone 2 — MB Review #4: Z2 oferece muito por muito pouco

O MB Review testou o Zenfone 2, novo smartphone da Asus, que oferece recursos de smartphones bem mais caros por um preço muito justo, trazendo como grande diferencial os impressionantes 4 GB de RAM. Saiba tudo sobre o Zenfone 2 no nosso review em vídeo e texto!

4 anos atrás

zenfone_2_1

O MB Review testou nas últimas 3 semanas o Zenfone 2, um aparelho que aprendi a gostar muito, e que vai deixar saudades quando eu passar para o próximo review. A coisa que eu mais gosto no Zenfone 2 é sua tela generosa de 5,5 polegadas; mesmo tamanho da do iPhone 6 Plus. Outra coisa que me agrada muito no aparelho é sua excelente relação entre custo e benefício, trazendo recursos de hardware e software de um topo de linha por um preço de um intermediário.

Com o dólar nas alturas em terras tupiniquins, a Asus preferiu segurar a versão de 64 GB, mas está vendendo tantas unidades no Brasil que as versões com 16 e 32 GB de capacidade já estão esgotadas no seu site. Se for pouco, você pode aumentar esta capacidade em mais 64 GB usando um cartão micro-SD. O aparelho tem dois chips SIM, o primeiro com 4G, e o segundo limitado a 2G.

Clique abaixo para ver o vídeo.

Zenfone 2 — MB Review #4: Z2 oferece muito por muito pouco

Tela

Pelas suas dimensões, o Zenfone 2 não é um smartphone para qualquer um, mas quem gosta de telas grandes, certamente estará muito bem servido com a tela de 5,5 polegadas com resolução Full HD e cores bem vivas. A tela do Zenfone 2 tem 5,5 polegadas, o mesmo tamanho da tela do iPhone 6 Plus, e a resolução também é a mesma, Full HD, com densidade um pouco superior (com 403 pixels contra 401 do 6 Plus). O Z2 tem cores bem fiéis, e um brilho de 400 nits. Ao usar o aparelho sob o sol, é preciso aumentar bastante o brilho da tela, o que pode reduzir a duração da bateria. A tela é protegida por vidro Gorilla Glass 3.

Design

Um efeito colateral da tela gigante do Zenfone 2 é que o aparelho ficou bem grande e pesado, com 170 gramas, um pouco mais leve do que os 172 g do iPhone 6 Plus, ou os 176 g do Moto Maxx, mas não muito. Com espessura máxima de 11 mm, o Zenfone 2 tem borda bem mais fina, com apenas 3,9 mm; o que por sua vez, levou os finos botões de volume para a parte de trás, e o botão de ligar fica na parte de cima.

Este botão de ligar e desligar o aparelho se tornou praticamente inacessível para humanos com uma só mão, mas o problema é resolvido com os dois toques que ligam ou desligam a tela, algo com o qual você se acostuma bem rápido. O melhor a fazer com este botão é fingir que ele não existe, mas isto não muda o fato de que um botão tão importante estar perdido lá em cima foi uma solução bastante questionável dos designers da Asus. Você também pode ligar o Zenfone 2 com o ZenMotion, sistema de reconhecimento de gestos no qual você desenha na tela desligada para abrir diretamente certos aplicativos.

Com a combinação entre a borda fina e o miolo mais espesso, o Zenfone ficou com uma ótima pegada, e até hoje não derrubei o meu nenhuma vez, algo realmente impressionante se você analisar o meu histórico. Na parte de trás, a Asus caprichou na missão impossível de tornar um case de plástico parecido com o metal, mas apesar da textura de aço escovado do modelo prateado ter ficado muito bem feita, o primeiro toque já entrega pela diferença de temperatura entre os materiais. Acho que a Asus poderia e deveria lançar uma traseira de metal como opcional para o Zenfone 2, seria uma ótima opção para quem gosta do uso de materiais mais nobres em seus smartphones.

zenfone_2_2_circulos_concentricos

Não tem jeito, temos que elogiar umas coisas e criticar outras, então o “morde e assopra” do review continua, e eu não consigo entender o motivo pelo qual as teclas capacitivas na frente do Zenfone 2 existem, uma vez que elas não acendem e muitas vezes são pressionadas por engano. No a a dia, algumas vezes me confundi ao digitar apertando a tecla home, saindo do aplicativo que estava usando. Para mim, estas teclas seriam perfeitamente substituíveis pelos botões na tela do Android Lollipop, com o bônus de deixar o Z2 menos alto.

Câmera

Com abertura f/2,0 e cinco lentes, a câmera de 13 megapixels do Zenfone 2 tem vários truques na manga, como o modo Backlight ou Super HDR e o Super Resolution, modo que reúne quatro fotos juntas para criar uma imagem de 52 megapixels. A Asus também aposta no software para complementar a experiência, como o aplicativo da Galeria que cria animações com áudio ou GIFs animados com as fotos para compartilhar com os amigos nas redes sociais.

Assim como a do Zenfone 5 lançado no ano passado, ela também tem o modo que tira fotos praticamente no escuro, aumentando em 400% a sensibilidade de luz, mas ao mesmo tempo, reduzindo bastante a resolução da foto para apenas 3 megapixels. É um recurso que você não vai usar muito, mas que pode fazer a diferença na hora de registrar algo realmente importante. Algo que me agrada muito em câmeras de smartphone é o modo manual, algo que me conquistou nas belas câmeras do G4 e do Galaxy S6. No caso do Zenfone 2, a câmera tem 13 controles e configurações que você pode ajustar manualmente, e ando tirando todas as minhas fotos com ele.

zenfone_2_2_botoes

Tudo isto é o suficiente para tornar a câmera do Zenfone 2 um dos pontos altos do aparelho? Deveria ser, mas na prática, trata-se de uma câmera normal, que tira fotos corretas. Sim, ela tira boas fotos, mesmo em condições de baixa luminosidade, mas não faz milagres. Como não tem estabilizador óptico de imagens, mas tenta compensar tudo pelo software, com resultados que as vezes funcionam muito bem, outras vezes nem tanto.

A impressão é que a Asus poderia ter incluído uma câmera melhor no conjunto, mas isto certamente iria aumentar o preço do aparelho, então eu entendo a opção, pois a câmera dá conta do recado. Confira algumas imagens feitas com a câmera traseira do Zenfone 2 no final deste post.

zenfone_2_2_botao_ligar

Selfies e mais selfies

A câmera frontal do Zenfone 2 tem 5 megapixels e a mesma abertura f/2,0 da câmera principal, com um ângulo de 85 graus, o que segundo a Asus é o suficiente para matar de vez o pau de selfie, algo que eu faço votos que aconteça. Caso mesmo assim não seja o suficiente, a Asus criou o Selfie Panorama, um recurso que aumenta a ângulo de captura para até 140 graus, assim você consegue incluir muito mais pessoas na foto, ou então pegar um cenário bem mais amplo.

Outro recurso do Z2 é o “Beautification”, que promete deixar as pessoas menos feias nas selfies, e que já vi funcionar em amigos e amigas. Comigo não funcionou tão bem, mas eu não esperava nenhum milagre. Vou poupá-los desta experiência traumática, afinal de contas, algumas coisas não podem ser desvistas! Confira uma selfie feita com a câmera frontal do Z2 no final deste post.

zenfone_2_2_traseira

Desempenho

O processador Intel Atom Z3580 quad-core de 2,3 GHz e 64 bits tem um bom desempenho, com GPU PowerVR G6430 e os já famosos 4 GB de RAM, feito inédito em smartphones Android. Para ajudar, a empresa criou o app Asus Boost, que permite liberar a memória em caso de lentidão, o que na prática acontece muito pouco.

Bateria

Com 3.000 mAh, a bateria do Zenfone 2 chega a 6 a 7 de 8 horas de uso constante e praticamente ininterrupto, um desempenho bastante digno se levarmos em conta o tamanho da tela, mas ainda insuficiente para alguém que usa o aparelho tanto quanto eu. Se for este o seu caso, ter por perto um acessório como o Zenpower é essencial. No papel, a bateria é maior que a do iPhone 6 Plus (2.915 mAh), mas fica bem atrás do exagerado Moto Maxx (3.900 mAh). Além da bateria já ter boa duração, o Zenfone 2 é compatível com o Quick Charge 2.0, e com o seu carregador compacto, consegue alcançar 60% de capacidade da bateria em menos de 40 minutos.

Interface e Software

O Zenfone 2 roda Android 5.0 Lollipop com uma interface bem modificada, a ZenUI. Sempre que possível, prefiro o Android puro, mas para fazer a melhor análise possível, abandono o Google Now launcher em troca das interfaces das empresas.

No caso da ZenUI, tenho que admitir que a interface é muito bem feita e bem planejada, fruto da importância cada vez maior que a Asus dá ao software. Eu já tive uma boa experiência no ano passado com o Zenfone 5, pois apesar de ser realmente cheio de personalidade própria e trazer muitos aplicativos instalados, a interface da Asus também oferece bons recursos para o usuário, com controle sobre praticamente tudo. A Asus criou um app próprio pra substituir cada app oficial do Google, e no meu caso, por maior que seja o esforço da empresa, fiquei com meu Gmail e meu Calendar mesmo, pois eles estão realmente muito avançados com relação à concorrência.

Outra função interessante é a que permite criar um perfil para seus filhos ou para um convidado, escondendo alguns aplicativos que prefere que ninguém saiba que você usa (quem nunca?). Ao deslizar o dedo na tela debaixo pra cima, ou simplesmente manter o dedo pressionando a tela, você acessa um menu de opções bem interessantes para deixar o Zenfone 2 com a sua cara, incluindo vários temas incluídos e outros que você pode baixar, pacotes de ícones e mais.

Um ponto negativo é a quantidade de coisas que o ZenUI te oferece sem que você tenha pedido. Estão lá uma vasta seleção de aplicativos inúteis e bloatwares de qualidade questionável, que você e eu vamos apagar quando possível e ocultar em último caso, mas que muitos usuários deixarão instalados para sempre.

Para compensar, uma das coisas que mais me agradam no ZenUI é o já citado ZenMotion, recurso bem útil no qual é possível configurar os gestos “W”, “S”, “e”, “C” ou “Z” para abrir o app que você quiser, algo que facilita bastante a vida no dia a dia. É muito bom desenhar um “C” na tela desligada e abrir a câmera, ou um “e” para abrir o e-mail, por exemplo. Se você estiver usando um padrão de segurança, terá que desenhá-lo antes de abrir o app.

Ah, e ao comprar o Zenfone 2, você ganha 5 GB de espaço na nuvem da Asus e mais 100 GB no Google Drive de graça por 2 anos.

Acessórios

O Zenfone 2 tem como opcional um fone de ouvido de boa qualidade, o ZenEar S (R$ 24,99), feito em plástico ABS que é leve e resistente. Outro acessório muito bom que chega ao Brasil é a bateria extra Zenpower, é perfeita para o Zenfone 2, além de super segura, pois conta com a tecnologia PowerSafe, que monitora a temperatura ambiente e a tensão elétrica do aparelho na hora de carregar na tomada para evitar acidentes. O modelo lançado no Brasil por R$ 98 é ainda melhor do que o que eu comprei em Taiwan na última Computex, com bateria de 10.050 mAh e peso de apenas 217 gramas.

A Asus também oferece outros curiosos acessórios para o Zenfone 2, como o Lolliflash (R$ 49,99; também é compatível com qualquer outro aparelho), uma lanterna com dois tons e alguns filtros que fica no plug de áudio de 3,5 mm e que pode ser útil para quem grava vídeos com a câmera frontal. Se você precisa de flash de precisão para fotos, também pode comprar o ZenFlash (R$ 99), um flash de Xenon exclusivo para Zenfones que é até 100x mais brilhante que um flash LED, e que foi feito para quem realmente leva esse negócio de fotos com flash mais a sério do que eu.

Outro acessório interessante e bem útil é a Flip Cover (R$ 79), que protege a tela enquanto deixa um círculo acessível para mostrar a hora e as últimas notificações.

zenfone_2_2_camera

Conclusão

Minhas primeiras impressões do Zenfone 2 foram realmente ótimas, e é um aparelho que posso recomendar de olhos fechados para qualquer pessoa que goste de grandes smartphones com um bom desempenho, uma boa tela e uma câmera correta. Estou acostumado a usar aparelhos topo de linha no dia a dia, e digo que o Zenfone 2 como meu telefone principal, não fez nada feio em relação a outros aparelhos mais famosos (e muito) mais caros. Pelo valor que ele custa, o Zenfone 2 vale e muito.

Gostou do Zenfone 2? Minha única recomendação é que você compre a versão com 4 GB de RAM, para aproveitar ao máximo o que o aparelho pode oferecer. A versão que a Asus nos mandou é a de cor prateada com 4 GB e 32 GB de capacidade, que pode ser comprada por R$ 1.499. Se você prefere a dourada ou vermelha, elas custam ainda mais barato, R$ 1,299, mas pela versão de 16 GB. Ao comprar em qualquer link do Submarino, você também ajuda o MB Review a ter dinheiro em caixa para comprarmos um aparelho para testar por semana (entra a música do Missão: Impossível).

Outros Zenfones

Além do Zenfone 2, a Asus vai lançar outras versões, o Zenfone 2 Laser e o Zenfone Selfie, além dos aparelhos de nicho Zenfone 2 Deluxe e o Zenfone 2 Deluxe Special Edition com 128 e 256 GB de capacidade, saiba mais no post que o Ronaldo escreveu depois do lançamento do Zenfone 2 por aqui. Alguns destes aparelhos poderão ser temas de outras edições do MB Review.

Esclarecimento final

Só para deixar claro, este vídeo e review foram produzidos por que gostamos do aparelho, e não são patrocinados pela Asus. Até hoje não fizemos nenhum MB Review pago, mas se um dia acontecer, vocês serão informados antes, durante e depois do programa e também no post, como sempre acontece aqui no MB.

O fato da Asus ter escolhido o MeioBit e o meu outro blog de tecnologia para serem veículos do seu lançamento do Zenfone 2 com um envelopamento dos sites com a campanha espacial do seu novo smartphone diz muito sobre o bom gosto da empresa e suas escolhas comerciais, mas não altera a minha opinião pessoal sobre o smartphone. Quem conhece o MB ao longo dos nossos 11 anos de vida sabe que nossas opiniões são sempre sinceras.

Exemplos de fotos tiradas com a câmera traseira:

zenfone2_fotos_evento

zenfone2_fotos_hamburger

Noturnas:

zenfone2_fotos_noturna3

zenfone2_fotos_noturna2

zenfone2_fotos_noturna

Panorama:

zenfone2_fotos_panorama

Selfie tirada com a câmera frontal com um amigo que encontrei na IDF:

zenfone2_fotos_selfie

relacionados


Comentários