Home » Microsoft » Nem gêmeos enganam reconhecimento facial do Windows 10

Nem gêmeos enganam reconhecimento facial do Windows 10

Microsoft Hello, o sistema de reconhecimento facial do Windows 10 é tão apurado que não se confunde com gêmeos, dependendo do hardware utilizado, claro

4 anos atrás

windows-hello

Como nós ainda não aprendemos a utilizar senhas de um modo minimamente seguro, a Microsoft adicionou novas camadas de segurança no Windows 10. O Windows Hello por exemplo utiliza biometria para realizar o login no sistema operacional, seja através de impressões digitais ou reconhecimento facial.

No segundo caso nós sabemos que esse recurso nunca foi dos melhores, portanto será que a Microsoft fez um bom trabalho a ponto de reconhecer satisfatoriamente o usuário? Digamos, no nível de não se deixar enganar por gêmeos? Foi o que a equipe do jornal The Australian resolveu pôr à prova.

twins-002

Isabelle e Natasha Secanski: tentativas de entrar no sistema utilizando o login da irmã foram frustradas pelo Windows Hello

A ideia é simples: seis pares de gêmeos idênticos foram selecionadas para testar o reconhecimento facial do Windows 10, selecionados através do Registro de Gêmeos do governo australiano (nem sabia que tal órgão existia). Um deles efetuava o login no sistema, enquanto o outro tentava entrar no sistema utilizando a conta do irmão. O interessante foi constatar que em todos os casos, o Windows não reconheceu erroneamente nenhum dos gêmeos: quem estava registrado entrava, o outro era sumariamente barrado.

Annabelle e Miriam Jeffrey estavam entre os gêmeos selecionados para o experimento. A primeira realizou o login e acessou o sistema normalmente, enquanto que a segunda não conseguiu acessar o Windows 10, o que lhe surpreendeu. Outros gêmeos tentaram utilizar truques como mudar o cabelo, sem sucesso.

twins-001

Annabelle e Miriam Jeffrey: nada de um login para duas

Aqui cabe a ressalva que você já esperava: o Windows Hello funciona a contento dependendo do hardware empregado. No caso o The Australian utilizou um Lenovo ThinkPad Yoga 14, que é equipado com uma RealSense da Intel, um conjunto que utiliza três câmeras, uma delas com um sensor infravermelho e outra com lentes 3D. Assim, não só o algoritmo de identificação pode realizar cálculos mais precisos na hora de identificar rostos como não se deixa enganar por recursos como acessórios ou exibição de fotos, já que realiza escaneamento de profundidade e detecção de calor.

Assim, não espere por uma identificação precisa caso a câmera de seu notebook não seja muito potente. Por outro lado, é legal ver que com o hardware adequado, nem gêmeos conseguem driblar o Windows Hello.

No mais, veja o vídeo:

The Australian — Can twins trick facial recognition?

Fonte: The Australian.

relacionados


Comentários