Home » Hardware e periféricos » OnHub, o roteador modernoso do Google

OnHub, o roteador modernoso do Google

Google introduz o OnHub, um roteador inteligente de US$ 199 que chega para simplificar a vida do usuário, que não terá que bater cabeça com redes Wi-Fi

4 anos atrás

onhub-001

A gente sabe que existem várias equipes dentro do Google desenvolvendo os mais diversos produtos e serviços, mas ainda assim de vez em quando a gigante solta uma novidade que embora faça sentido, ninguém esperava. É o que acontece agora quando a companhia revela um… roteador.

Só que como tudo envolvendo o Google, o OnHub promete ser muito mais do que um simples router: ele chega com a missão de simplificar sua conexão doméstica e otimizar o acesso à internet para cada dispositivo.

http://www.youtube.com/watch?v=HNnfHP7VDP8Google — OnHub: a router for the new way to Wi-Fi

O OnHub entra na categoria de Smart Hub, é um dispositivo em forma de torre cilíndrica que em nada lembra os desengonçados roteadores que usamos hoje. Fabricado em parceria com a TP-Link (a ASUS está desenvolvendo um segundo modelo), ele conta com doze antenas internas a fim de distribuir o sinal pelo ambiente de forma uniforme e uma central, para identificar interferências, para que o roteador possa contornar os problemas.

onhub-002

Na parte do software ele oferece suporte a conexões 802.11 a/b/g/n/ac de 2,4 e 5 GHz; Bluetooth 4.0 e protocolos Google Weave, Thread e ZigBee, estando já pronto para a Internet das Coisas. Assim é seguro afirmar que o OnHub, que possui um SoC Atheros IPQ8064 da Qualcomm, dual-core com clock de 1,4 GHz; 1 GB de RAM e 4 GB de armazenamento interno rode Brillo, o fork do Android pronto para a IoT. Ele possui um anel de LED no topo que indica o status do aparelho: verde tudo bem, laranja indica problemas.

onhub-003

Olhando para as conexões ficam claras as intenções do Google no sentido de organizar o terreno para a inevitável expansão da Internet das Coisas: o foco não será a conexão estática tradicional, mas ainda assim ela foi levada em conta: o OnHub possui apenas três portas, uma USB 3.0, uma WAN para o modem e uma LAN. Na verdade, me surpreende o Google ainda considerar que os usuários tenham ao menos um desktop em casa. Ou — na minha opinião a alternativa mais provável — introduziu a porta apenas para viabilizar a conexão de switches por usuários que precisam deles.

onhub-004

A configuração do router é bem simples. Nada de ficar quebrando a cabeça lembrando se o domínio do roteador está em 192.168.0.1, 0.2 ou se você mudou para outro valor, tendo que apelar para o prompt de comando. É tudo feito através do companion app Google On, que terá versões para iOS e Android (nada de Windows Phone por enquanto) e facilitará inclusive o compartilhamento de senhas com partes e amigos, desde que ambos tenham o app instalado. Através dele o usuário poderá monitorar a performance da rede, saber quanto de banda cada dispositivo consome, rodar testes e etc. Segundo o Google será possível conectar até 128 dispositivos no router simultaneamente, o que eu acho um absurdo mas vai saber das necessidades de cada um.

O Google também está preparado para que o OnHub execute algumas funções extras, o que explica o armazenamento interno (até para que o Brillo receba updates) e a presença de um alto-falante. E claro, já foram levantadas preocupações sobre a possibilidade do Google coletar dados dos usuários conectados. Segundo o Financial Times (paywall) a correção que as antenas farão na conexão se baseará nas análises dos dados realizadas na nuvem. O Google garantiu, entretanto que não coletará dados essenciais e que o OnHub se limitará apenas à performance de rede nesse aspecto, não agindo como um hub que coletará informações para que Mountain View possa exibir anúncios depois. Ok, vou fingir que acredito.

O OnHub será comercializado a partir do fim de agosto nas cores azul ou preto, e custará 199 dólares. Será possível comprar o seu em lojas como Amazon, Newegg e Walmart, bem como através da Google Store. Não há previsão de quando ou se o router chegará ao Brasil.

Fonte: Google.

relacionados


Comentários