Home » [none] » Moto G ­— MB Review #3: simples, barato e honesto

Moto G ­— MB Review #3: simples, barato e honesto

O Moto G de terceira geração é um smartphone tão barato quanto honesto, que tem uma ótima relação entre custo e benefício. Saiba todos os detalhes no nosso review completo e no terceiro episódio do MB Review.

4 anos atrás

moto_g_1

Testamos nas últimas semanas o Moto G de terceira geração, novo modelo da linha intermediária da Motorola, um aparelho bem simples, mas que tem muito valor agregado. Com peso de 155 gramas e espessura de 11,6 mm; o Moto G tem um visual bem padrão, com feito em plástico, com laterais e detalhe na traseira em metal.

O novo Moto G pode até não se sair tão bem nos benchmarks, mas no dia a dia, é um bom companheiro. Seu processador 64 bits quad-core Snapdragon 410 de 1,4 GHz não é tão rápido, mas junto com a GPU Adreno 306 de 400 MHz dá conta do recado sem maiores problemas. Você pode escolher entre o Moto G com 1 GB de RAM e 8 GB de capacidade, ou pagar um pouco mais e levar o aparelho com 2 GB e 16 GB, que foi a versão que testamos. Para quem prefere, a Motorola também oferece uma versão com TV digital HD. (Atualização: * ao contrário do que eu escrevi na frase anterior e disse no vídeo, o aparelho testado tem apenas 1 GB de RAM, o que torna o desempenho ainda mais aceitável. Peço desculpas pela falha).

Clique abaixo para ver o MB Review em vídeo, ou continue lendo para saber mais detalhes.

Moto G – MB Review #3: simples, barato e honesto

O Moto G pode acessar redes 4G, e tem dois chips, além de um slot para cartões de memória de até 32 GB. Um detalhe interessante do aparelho é que o sistema de dois chips seleciona qual é a operadora do seu contato automaticamente, além de acessar a rede mais rápida, caso um dos chips seja 3G e o outro 4G.

Se tem uma coisa que eu gosto nos smartphones da Motorola, é que eles rodam a versão pura do Android Lollipop, um alento para quem não aguenta mais as interfaces pesadas de alguns dos seus concorrentes. Pra não dizer que todas as mudanças foram boas, as caixas de som do Moto G de segunda geração eram estéreo, agora é uma caixa apenas (mono), mas na prática isto não faz muita diferença.

Tela

A tela de 5 polegadas do Moto G tem resolução HD (1280 × 720 pixels) com densidade de 294 pixels por polegada, e é protegida por vidro Gorilla Glass 3. Se o brilho e o contraste não chegam nem perto dos concorrentes, é uma boa tela, pelo valor que o aparelho custa.

À prova d’água

Talvez o melhor recurso do novo Moto G seja o fato dele ter certificação IPX7, sendo capaz de resistir durante até 30 minutos em uma profundidade de até um metro. Abrindo a tampa traseira, você tem acesso aos dois chips SIM e ao slot para cartões de memória que ficam protegidos por uma borracha para fazer a vedação. Antes de colocar o Moto G na água, tenha certeza de que a capa traseira está perfeitamente encaixada, caso contrário, a água irá entrar e estragar o aparelho. A Motorola diz que ele resiste debaixo d’água, mas que não deve ser operado enquanto estiver submerso, e que você não deve nadar com ele, e muito menos colocá-lo embaixo de um jato d’água. Apesar do aviso, nos testes submersos que eu fiz, usei a câmera sem problemas, disparando as fotos com o botão de volume.

Bateria

Outro ponto alto do Moto G de terceira geração é sua bateria não removível de 2.470 mAh, que se no papel não chega a impressionar, na prática tem uma ótima duração, chegando ao cúmulo de conseguir resistir mesmo a mais de 11 horas de uso, com bateria de sobra para o dia seguinte. Em stand-by, a duração da bateria também agrada muito, e chega a durar alguns dias.

moto_g_4

Câmera

A câmera traseira tem 13 megapixels com lente f/2,0 e grava vídeos em 1080p. Trata-se da mesma câmera do Nexus 6, lançado no ano passado, e é uma bela evolução em relação ao Moto G de segunda geração que tinha apenas 5 megapixels, mesma resolução da câmera frontal do modelo atual. Com flash LED de dois tons e foco automático, esta câmera pode não ser o ponto alto do aparelho, mas tira fotos de boa qualidade, se levarmos em conta o valor do Moto G.

moto_g_2

Outros detalhes

A edição Colors, que testamos, tem três opções de capas traseiras, com uma preta, uma azul e outra verde. Usando o Moto Maker, dá pra personalizar o Moto G da forma que você quiser, mudando a parte da frente (preto ou branco), 10 opções de cores para a capa traseira e 10 opções de cores para os detalhes. Também é possível gravar uma mensagem na capa, além de uma saudação que aparece no momento do boot do aparelho.

moto_g_3

Conclusão

Para concluir, este é um smartphone que oferece muitas coisas interessantes, se levarmos em conta seu baixo custo. Seu grande diferencial é ser à prova d’água, algo que muitos concorrentes mais caros ficam devendo. O Moto G é realmente uma boa opção para quem procura um smartphone versátil e barato, para uso no dia a dia. O fato dele ser à prova d’água é uma ótima novidade, superando vários dos seus concorrentes, que inclusive custam bem mais caro.

Gostou? Compre o Moto G por R$ 899 no Submarino, na versão de 16 GB com 1 GB de RAM. Para comprar a versão com 2 GB de RAM, visite o Moto Maker.

Confira abaixo algumas fotos tiradas com o Moto G.

Câmera traseira

foto_moto_g_1

foto_moto_g_2

Câmera frontal

foto_moto_g_3

Gostou do MB Review? Então assine o canal do MB no YouTube para nos dar uma força. O MB Review conta com o apoio da Canon Brasil e do Submarino, e tem trilha sonora de Herbert Souza.

 

relacionados


Comentários