Home » Ciência » Astronomia » Nada não, só um buraco negro explodindo. Ou o Torpedo Gênesis…

Nada não, só um buraco negro explodindo. Ou o Torpedo Gênesis…

No final do mês passado um buraco negro e sua companheira estrelar tiveram um entrevero e o resultado foi uma explosão de radiação maior que tudo já medido. Como, você não viu? Não temos culpa se você não é kryptoniano, mas o telescópio SWIFT fotografou a explosão de raios X e é danada de bonita.

4 anos atrás

vlcsnap-00001

A 8.000 anos-luz da Terra, ou uma cusparada (de Galactus) em termos astronômicos existe um sistema binário chamado V404 Cygni. Ele é composto de dois corpos. Um é uma estrela um pouco menor que o Sol, o outro é um buraco negro com 12 massas solares, mais ou menos. Também não muito grande. 

Não é o lugar que você gostaria de visitar, pois mesmo que haja planetas todo mundo por lá ganha uma baba de insalubridade, o sistema é banhado em raios X. Essa radiação toda vem do buraco negro, constantemente alimentado pela estrela.

Os dois estão muito próximos, a órbita em comum leva 6,5 dias terrestres. Mesmo Mercúrio tem um ano de 88 dias. Menos de uma semana de ano seria muito legal mas uma hora a gente iria enjoar, e fatalmente o Réveillon cairia numa segunda.

A estrela por sua vez é mais um ovo, distorcida pela gravidade do buraco negro.

xray_nova_artist_impression

Mais ou menos assim.

V404 Cygni foi descoberta como uma nova, em 1989, hoje se sabe que é mais complexa que isso. De tempos em tempos sua atmosfera se expande, é captura pelo buraco negro, engolida e isso gera uma explosão de energia. Essa energia é especialmente brilhante na faixa dos raios X, e foi isso que o telescópio espacial SWIFT captou, no começo do mês passado.

O par começou a piscar, com intervalo de menos de uma hora, algo muito, muito raro em termos astronômicos. Raios X, raios gama, tudo. Aparentemente uma quantidade imensa de matéria foi devorada pelo buraco negro, emitindo pulsos de radiação como se milhões de vozes gritassem em desespero e subitamente se calassem.

Por algum tempo V404 Cygni foi o objeto mais brilhante no céu, na faixa dos raios X, 50 vezes mais brilhante que o segundo colocado. Infelizmente (a menos que você seja kryptoniano) não enxergamos raios X, ou o espetáculo seria lindo. Veja o sistema Cygni, com seu tamanho aparente no céu comparado com a Lua:

moonray

Lindo, não? parece o Torpedo Gênesis, detonando e criando o planeta que salvaria Leonard Nimoy da pior decisão de sua carreira. Mas não é só isso. Veja uma animação de imagens feitas entre 30 de junho de 2015 e 4 de julho de 2015:

rings_full

Agora o melhor: ela só explodiu uma vez, esses anéis (na verdade esferas) concêntricos são causados por poeira interestelar.

Os raios X da explosão encontram nuvens de poeira, são parcialmente refletidos, os que passam encontram outras nuvens, sofrem o mesmo efeito, e dadas as distâncias vemos a mesma explosão diversas vezes.

Nada mais é que uma versão visual de um bom e velho eco, só danado de bonito.

Fonte: NASA.

relacionados


Comentários