Home » Indústria » Apple e Samsung se unem para matar o SIM Card

Apple e Samsung se unem para matar o SIM Card

Apple e Samsung discutem com operadoras a possibilidade de adotar o e-SIM Card no futuro; solução virtual dará mais liberdade ao usuário e reduzirá custos

4 anos e meio atrás

sim-card

O SIM card pode estar com seus dias contados. Convenhamos, o chip não é algo prático e mais atrapalha do que ajuda, principalmente no nosso caso quando precisamos testar novos aparelhos. De vez em quando aparecem alternativas interessantes, mas não seria melhor se tivéssemos uma solução definitiva, que impedisse que trocássemos o chip toda vez que comprássemos um novo aparelho e que pudesse ser resolvida sem a amolação de cortar cartões?

Então... a Apple e a Samsung pensam da mesma forma e apesar de baterem cabeça a maior parte do tempo, se uniram em prol de um objetivo comum que é a adoção do e-SIM, uma solução virtual.

Diferente dos cartões que usamos hoje, o e-SIM (de embedded SIM) seria embutido no aparelho e permitiria a troca de operadoras livremente. Com isso o usuário não teria mais acesso ao cartão (até porque ele não mais existiria como o conhecemos hoje) e facilitaria a transição de um aparelho para outro e a navegação entre operadoras. Assim sendo o chip deixaria de ser um vínculo e o usuário poderia navegar entre as empresas que oferecerem melhores planos e condições quando quiser.

As fabricantes estão negociando a criação do padrão junto à GSM Association, responsável pelo sistema global de telecomunicações mobile. A ideia é introduzir o e-SIM Card já nos lançamentos de 2016 e o plano já tem o aval de diversas operadoras, como AT&T, Deutsche Telecom, Etisalat, Hutchison Whampoa, Orange, Telefónica e Vodafone. Isso porque o novo formato também representa vantagens para as operadoras, pois deixarão de gastar com a fabricação dos chips.

A Apple foi a primeira a dar um passo nessa direção em 2014 com o Apple SIM Card, introduzido na última linha de iPads. Foi uma sacada de mestre, entretanto ele foi sabotado pela usura das operadoras. Como o e-SIM recebeu um apoio massivo desta vez acredita-se que o mesmo irá decolar, embora é fato que o novo formato, caso deslanche ainda demore um bocado para se tornar o padrão. Por isso ainda veremos o chip SIM em nossos smartphones por mais alguns anos.

Fonte: Financial Times.

relacionados


Comentários