Home » Games » Destaque » Como o câncer mudou a história da Butterscotch Shenanigans

Como o câncer mudou a história da Butterscotch Shenanigans

Após ser diagnosticado com câncer em estágio avançado, cofundador da Butterscotch Shenanigans fala sobre como a doença mudou a história do estúdio.

4 anos atrás

crashlands

Fundada em 2012 por dois irmãos, a Butterscotch Shenanigans é uma desenvolvedora que vem lutando para conseguir seu lugar ao sol, tendo lançado vários jogos que fizeram algum sucesso, mas que foram capazes de de torná-la amplamente conhecida.

Um ano após terem iniciado o estúdio, a dupla passou a desenvolver um endless runner quando Sam, então com apenas 23 anos, começou a mudar completamente seu comportamento. Sempre alegre e brincalhão, o rapaz se tornou apático e vivia irritado, perdeu peso, passou a chegar atrasado no escritório e a ter visões perturbadoras.

Após se submeter a uma bateria de exames veio o diagnostico que ninguém gostaria de receber. Sam estava com linfoma em estágio 4b, o que significa que o câncer já havia se espalhado para outras partes do corpo.

Percebendo que sua vida poderia estar chegando ao fim, Sam voltou sua atenção para o trabalho e então se deu conta de uma coisa: se iria morrer, a última coisa que ele gostaria de fazer não era um endless runner e começava ali o processo de criação do Crashlands, novo jogo da Butterscotch Shenanigans que precisou de apenas dois dias para ser aceito no Steam Greenlight.

Se a próxima coisa que você faria seria a ultima, você ficaria feliz com este fato?,” passou a se questionar Sam, que afirmou que um diagnóstico como este nos faz pensar um pouco diferente e concluiu: “Eu simplesmente não queria que aquele endless runner fosse a última coisa que fizesse antes de morrer.

Butterscotch-Shenanigans

Após apresentar um conceito para seu irmão Seth, ele adorou a ideia que basicamente se resume a um RPG onde precisávamos coletar itens espalhados pelo mapa para construir objetos que nos seriam úteis. Funcionando como um crafting game, podemos dizer que o Crashlands é uma espécie de Don’t Starve com a cara do Castle Crashers, o que não deverá lhe garantir nenhum prêmio de originalidade, mas ao menos tem sido suficiente para chamar a atenção de muita gente.

Com a dupla dedicando todo o tempo que tinha à produção e Sam sofrendo com o tratamento de quimioterapia, uma pessoa percebeu que precisava fazer algo e foi aí que entrou Adam, outro irmão que agora faz parte da desenvolvedora. Embora fizesse uma faculdade de biologia em outra cidade, o sujeito preferiu estar ao lado do irmão lhe ajudando a fazer aquilo que Sam tanto gosta, que é criar jogos.

Previsto para chegar ao PC e Mac no final do nosso inverno, ninguém pode garantir que o Crashlands será um sucesso comercial ou que influenciará a indústria ao trazer algo revolucionário, mas o que realmente importa em toda essa história é a seguinte frase dita por Sam: “Se eu morrer após esse jogo estar pronto, francamente serei muito feliz pela última coisa que fiz.

Butterscotch Shenanigans — Crashlands - Official Game Trailer #1

Fonte: Polygon.

relacionados


Comentários