Home » Indústria » Microsoft lembra que vende software e volta atrás em upgrades gratuitos do Insider

Microsoft lembra que vende software e volta atrás em upgrades gratuitos do Insider

Nada de almoço grátis: os usuários do programa beta Microsoft Insider não terão um Windows 10 de graça. Eles terão sim um Windows 10 de graça, mas há um porém todavia contudo.

4 anos e meio atrás

windoze2495

Perguntem a seus pais, crianças.

A Microsoft tem um passado complicado. Ela fez muita coisa feia, e nem me refiro ao Microsoft Bob. Em uma das atitudes questionáveis, quando você rodava Windows usando o DR DOS, o clone da Digital Research (e não Doutor DOS, como chamávamos) ao iniciar era exibida uma mensagem de erro. Puro terror psicológico.

Dando um desconto, era Velho Oeste, ninguém era santo, e todas essas empresas estão bem melhores agora, em tempos mais serenos. Mesmo a Microsoft, que era a vilã preferida do Slashdot (não é do seu tempo) hoje tem uma imagem bem positiva, ainda mais com o excelente comando do nosso indiano preferido. 

Agora eles deram uma vacilada. No desejo de parecer simpática a Microsoft tem dado bastante ênfase ao Windows 10, com upgrades gratuitos para todo mundo com Windows 7 e Windows 8.1. Isso é muito, muito legal. Mais legal ainda foi quando saiu a informação que o Windows Insider, o programa de beta do Windows 10, permitiria que os participantes atualizassem para a versão final, autenticada e ativada.

Excelente, ótimas notícias, mas por mais discursos de que são uma empresa de internet, que vendem serviços, etc, o feijão com arroz da Microsoft ainda é software. Lançar uma versão nova de um sistema operacional, atualizando de graça os usuários existentes, vendendo licenças OEM a bem menos que o preço full E ainda por cima dando de graça pra todo mundo que assina o beta é um pouco demais.

A promessa de que usuários do Insider iriam atualizar para a versão final foi alterada. Agora se você atualizar o Windows 10 a cópia não será mais ativada, mas se continuarem usando a versão prerelease ativada, tudo bem.

Ou seja: Windows de graça só sem atualização de versão.

O Ars Technica especula que isso é para segurar a onda de empresas, que teriam nisso um caminho para upgrades a custo zero. Faz sentido.

De qualquer jeito, o simples fato de a internet estar discutindo essa mudança de forma racional mostra o quanto a imagem da Microsoft melhorou. Ainda bem, ninguém sente saudade do tempo em que Balmer vociferava que Linux era coisa de comunista. Se bem que hoje em dia é coisa do WWF…

relacionados


Comentários