Home » Internet » Rússia ameaça banir Google, Twitter e Facebook

Rússia ameaça banir Google, Twitter e Facebook

Putin continua de olho: órgão regulador de mídia da Rússia ameaça Google, Facebook e Twitter com banimento caso não se adequem às leis do país

4 anos atrás

putin

E Putin continua não dando moleza. É velho desejo do governo russo controlar a internet do país completamente, empreitada que ganhou um novo gás após Snowden abrir o bico. De lá para cá a pressão do Kremlin contra empresas de tecnologia de fora só aumenta, visto o desejo de coletar dados da SAP e Apple e obrigar blogueiros e tuiteiros a se registrarem como veículos de imprensa, se sujeitando às mesmas regras.

Google, Facebook e Twitter também enfrentam poucas e boas por lá. Não muito tempo atrás o Roskomnadzor, o órgão regulatório de telecomunicações da Rússia (resumindo, o censor) notificou as três companhias sobre uma lei sancionada por Putin em julho último, obrigando-as a armazenarem seus dados no país e trabalharem junto com a agência para pôr em prática a tal “lei dos blogueiros”, monitorando as atividades de seus usuários e notificando o governo sobre qualquer prática considerada subversiva.

Era óbvio que isso não iria acabar bem: tanto o Twitter quanto o Facebook vêm sendo utilizados massivamente para criticar Putin e sua política de controle absoluto da mídia, e evidentemente que tanto as redes sociais quanto o Google não moveram um dedo sequer para impedir isso. Pedidos têm sido enviados pelo censor aos sites para que deletem postagens específicas. O Twitter rejeitou todas as 108 solicitações feitas em 2014 e se defendeu, dizendo que se viu no direito de negar “silenciar as críticas ao governo russo” e outras coisas, como exigências de demonstrações de não-violência na Ucrânia. O Facebook opera da mesma forma, se reservando a escolher se deleta ou não as postagens.

Claro, agora vem a conta: em comunicado o porta-voz do Roskomnadzor Vadim Ampelonsky revelou que foram enviadas cartas ao Google, Facebook e Twitter recomendando (na verdade, exigindo) que se submetam às leis russas ou sofram as consequências por violarem a legislação. Ele ainda disse que como as tecnologias de criptografia dos três serviços impedem que o Kremlin delete ele mesmo as postagens dos usuários, a solução mais provável seria bloquear os três por completo no país. Considerando a quantidade de aplicações que o Google fornece, assim como o Facebook e o Twitter possuem outros produtos, caso o martelo desça para valer os russos poderão perder o acesso a inúmeros serviços de uma só vez.

Ficou claro que a Rússia está se fechando cada vez mais, no desejo louco de Putin querer reconstruir a antiga nação que serviu enquanto na KGB. O mais provável de acontecer agora é o Google, Facebook e Twitter e mais um monte de empresas estrangeiras picarem a mula do país, pois ninguém quer ser conivente com um regime cada vez mais ditatorial e ficar mal na foto.

Fonte: Reuters.

relacionados


Comentários