Home » Meio Bit » Hardware » Show-off: LG exibe painel OLED tão fino quanto papel de parede

Show-off: LG exibe painel OLED tão fino quanto papel de parede

LG apresenta display OLED de menos de um 1 mm de espessura completamente funcional; tela de 55" é ficada na parede por ímãs

4 anos atrás

lg-display

A LG continua na briga por desenvolver displays cada vez melhores e surpreendentemente, ainda mais finos a cada ano que passa. Se você achava que a tela de 1,2 mm Quad HD de 5,5 polegadas, que hoje equipa os smartphones LG G3 e G4 já era um esculacho, não viu o que ela preparou agora.

Sua nova empreitada é um display OLED de 55 polegadas com 0,97 mm de espessura, 1,9 kg e completamente funcional.

O produto foi apresentado durante evento para a imprensa na Coreia do Sul e antes de mais nada, trata-se apenas de um conceito. A TV é fixada na parede através de uma esteira magnética e pode ser facilmente removida, visto que é extremamente leve. Claro, por ser tão fina é evidente que ela não possui nenhum circuito ou componentes que façam dela um televisor de fato, caso ela venha a ser lançada comercialmente ela dependeria de um set-top box auxiliar para ser utilizada.

O interessante aqui é notar o esforço da LG Display em aprimorar cada vez mais o desenvolvimento de suas telas OLED, consideradas superiores por não precisarem de backlights. O grande problema é que produzir um display do tipo não é tão simples quanto um LCD, e os produtos finais com a tecnologia embarcada ainda são muito caros. A Samsung e a Sony já abandonaram o barco, a primeira em prol do Quantum LED.

O grande problema é que assim como Ruby, o OLED não escala. Produzir um display pequeno tudo bem, mas quando falamos de TVs a coisa fica feia e cara demais, extrapolando o limite dos valores aceitáveis até para entusiastas. A LG vai continuar insistindo até a exaustão, tendo inclusive anunciado que o rendimento energético de um TV OLED da empresa chega hoje a 80%, considerável mas ainda inferior a um LCD. Mais desperdício = preço maior: um aparelho de 65 polegadas e 4K por exemplo custa US$ 9 mil nos EUA.

Ainda assim a LG espera vender 600 mil televisores OLED em 2015 e 1,5 no ano que vem, provavelmente aproveitando o embalo dos Jogos Olímpicos. Eu acredito que ainda vai demorar muito para a tecnologia pegar embalo principalmente por causa do preço alto, mas é fato que a qualidade do OLED é bem maior quando comparado com o LCD.

Fonte: Yonhap News Agency.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários