Home » Mercado » Vai que cola: Comcast devolve seu dinheiro, se você assinar um NDA

Vai que cola: Comcast devolve seu dinheiro, se você assinar um NDA

Operadoras de telefonia/internet estão sempre inventando moda, mas a Comcast ganhou o troféu canalha com essa. Agora, para “agilizar” casos onde o consumidor tenha dinheiro a receber, por falhas da empresa, a Comcast exige que o sujeito assine um acordo de confidencialidade, se comprometendo a não falar mal da empresa e não comentar o problema.

4 anos atrás

Devil

Não estou dizendo que operadoras de telefonia são o demônio, Ele ao menos cumpre a parte dele nos pactos, mas a propensão pra maldade é a mesma. Nada que chegue ao nível dos tempos pré-privatização, quando existia algo chamado “linha cruzada” e você poderia esperar 12 anos para uma linha ser instalada, mas mesmo dentro das amarras do mercado vagamente regulamentado, as operadoras… abusam.

Já passei por poucas e boas, incluindo atendentes da Vivo me garantindo que meu acesso não funcionava pois o Nokia N97 não era um smartphone. A Telefonica por sua vez não quis dar suporte a uma instalação Speedy, alegando que não trabalhavam com Mac. Foi divertido ouvir isso olhando pro CD do Kit de Internet da Telefonica/Speedy para OSX.

Mesmo assim nada chega perto da cara-de-pau da Comcast. É comum clientes dessa operadora de TV/internet reclamarem por causa de contas erradas. Acontece, a Embratel me ameaçou com SPC quando me recusei a pagar ligações DDI feitas de meu telefone 3 meses depois que eu havia cancelado a linha.

No caso da Comcast eles criaram um mecanismo para agilizar a devolução de valores pagos a mais, como uma mulher da Filadélfia que tinha US$ 600 para receber, depois que a Comcast cobrou por 5 anos um decoder de TV a cabo que ela já havia devolvido. Só que há um porém…

Ela receberia SE assinasse um documento se comprometendo a não comentar com ninguém, nunca, que a Comcast havia errado na cobrança. A cliente, claro, não topou.

É triste ver que na mente distorcida dos executivos dessa operadora é mais eficiente arrumar mecanismos legais para calar os consumidores insatisfeitos, do que simplesmente fornecer um serviço decente.

Hummm… Não, triste mesmo é saber que tem executivo de operadora brasileira lendo este texto e fazendo anotações.

Fonte: Consumerist.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários