Home » Internet » Equipe de campanha da ex-CEO da HP não entende muito de internet…

Equipe de campanha da ex-CEO da HP não entende muito de internet…

Imagine a situação: você é ex-CEO da HP, uma das mulheres mais poderosas do mercado de TI. Você se candidata a presidente dos EUA, mas sua equipe de campanha é tão incompetente que esquece de registrar um dos domínios mais óbvios…

4 anos atrás

Batman-Facepalm

Carly Fiorina não é exatamente popular no mundo das empresas de tecnologia. Não que não tenha currículo. Começando na AT&T nos Anos 80, migrando depois pra Lucent, ela foi considerada a mulher mais poderosa do mercado em 1998 pela Fortune, e em 2004 foi a 10ª mulher mais poderosa do mundo segundo a Forbes.

Sua experiência a levou para a HP, que precisava de um sacode. Isso foi em 1999, quando ela começou sua obsessão, uma fusão da HP com a Compaq. Se a HP já não inovava, a Compaq era basicamente business, com computadores sem-graça para clientes sem-graça. Por alguns anos a HP se tornou a maior fabricante de computadores do planeta, mas ninguém notou. 

Fiorina sempre teve bastante visibilidade, mas era vista como uma espécie de anti-Steve Jobs. Quando a bolha estourou, em 2001, a HP, que teoricamente seria imune, por fabricar produtos de verdade perdeu metade do seu valor em bolsa.

Ela tentou várias reestruturações, e no final demitiu 30 mil funcionários da HP.

Em 2005 foi a vez de Fiorina ganhar bilhete azul. Quando a notícia vazou as ações da HP chegaram a subir 10%.

Republicana, Fiorina agora anunciou sua candidatura a presidente dos EUA. Humpft, mulher presidente, onde já se viu?

A agenda dela é a clássica republicana conservadora: anti-gay, anti-aborto, anti-aquecimento global e anti-ciência. Mais especificamente anti-Ciência da Computação.

Quando anunciou sua candidatura a equipe de TI não estava pronta, e esqueceu de registrar domínios óbvios. Não é algo como o WhiteHouse.org, registrado nos primórdios na internet e uma paródia ótima, ou o WhiteHouse.com, que por muito tempo foi um site pornô. Estamos falando de 2015, da ex-CEO de uma das maiores empresas e tecnologia do mundo, e que em teoria deveria saber gerenciar e escolher equipes competentes.

Não é o caso, os gênios esqueceram de registrar o esotérico domínio… CarlyFiorina.org.

Isso mesmo, um reles .org.

Como resultado um esperto cuidou de registrar e colocar no ar um site relembrando da desastrosa passagem dela pela HP, com emoticons para cada um dos 30 mil demitidos.

fiona

Assistir programas como o Daily Show serve pra mostrar que os políticos de lá não são muito diferentes dos de cá, a diferença é que por lá eles ainda mantém uma fachada de seriedade, mas no final o negócio é faturar. Gente inadequada ocupa cargos inadequados, então nada mais justo que a Carly Fiorina tentar. Vai que cola. Se bem que quando ela tentou ser senadora e não rolou, deixou dívidas de campanha de US$ 500 mil, até hoje não pagas.

É, pensando bem eles são bem mais iguais aos políticos daqui.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários