Home » Meio Bit » Apple e Mac » A outra Nokia estaria interessada em vender sua divisão HERE Maps para a Apple

A outra Nokia estaria interessada em vender sua divisão HERE Maps para a Apple

Segundo rumores, a outra Nokia pretende vender a divisão de mapas. Uma das maiores interessadas na tecnologia e patentes da HERE Maps seria a Apple.

4 anos atrás

Laguna_Apple_Nokia_HERE_Maps

Grandes aquisições exigem grandes sacrifícios. Embora a outra Nokia esteja bem saudável a ponto de poder comprar sua rival em infra de telecom e supostamente planejar para o final de 2016 um retorno aos smartphones (Android?), há um setor da empresa que não está nada bem financeiramente: a divisão de mapas.

Embora a finlandesa já desenvolvesse sua própria tecnologia de mapas desde 2001, em 2008 houve a aquisição da NAVTEQ e assim o estabelecimento do Ovi Maps. Foi um negócio de US$ 8,1 bilhões à época. Em 2011 a aquisição foi completada e o nome da divisão mudou para Nokia Maps. Logo depois, durante os negócios com a Microsoft, virou HERE Maps.

Problema: aqueles oito bilhões de dólares hoje representam ativos de apenas € 2 bilhões, segundo a própria Nokia Oyj. Se você gasta US$ 16,6 bilhões para comprar a Alcatel-Lucent, vender uma divisão deficitária para cobrir parte do investimento parece boa ideia.

Laguna_Nokia_Ovi_Maps

A Ovi Store era horrível mas seus mapas fizeram história (crédito: GizMag)

Segundo rumores, a Nokia estaria disposta a vender toda a divisão HERE Maps, incluindo patentes e marcas, por € 3 bilhões. Possíveis interessados?

Encabeça a lista a Apple, que tem dinheiro pra comprar praticamente o que quiser. Ela poderia aprimorar bastante seu sistema de navegação e faria com que o Apple Maps se tornasse um formidável concorrente contra o Google Maps. Também estariam na disputa nomes como Alibaba, Amazon, Baidu e Sirius XM.

No caso do Baidu, ele é o “Google chinês”, então faz sentido termos uma espécie de “Google Maps chinês”. Já a Sirius XM é a maior operadora de rádio por satélite do mundo, oferecendo internet a automóveis, então não é difícil imaginar que queiram incluir serviços de geolocalização também.

Quem perderia com a venda da divisão de mapas da outra Nokia é a Microsoft. O Bing Maps atualmente usa os dados de trânsito e mapas offline da HERE Maps, então no futuro teriam que trocar de fornecedor. Ou não.

Fonte: Bloomberg.

relacionados


Comentários