Home » Mobile » Agora temos um novo Surface 3 menor e mais barato

Agora temos um novo Surface 3 menor e mais barato

E a Microsoft lança o novo Surface 3, versão reduzida (em todos os sentidos) do ainda competente Surface Pro 3. O novo tablet x86 de 10,8 polegadas possui Windows 8.1 completo e receberá o Windows 10.

5 anos atrás

Microsoft anuncia a pré-venda do novo Surface 3 na civilização. Um ano depois de revelar ao mundo o Surface Pro 3, agora a Microsoft diversifica um pouco a linha de tablets x86 com Windows 8.1 completo. Pouco mesmo.

Laguna_Surface_3_tablet

O novo Surface 3 ainda é muito grande pro tio Laguna (crédito: The Verge)

O novo tablet da Microsoft não chega a ter, com o irmão mais velho dele, uma diferença de tamanho tão grande quanto entre o iPad mini e o iPad (Air), por exemplo: temos no Surface 3 uma tela com diagonal de 10,8 polegadas Full HD com resolução 1.920 × 1.280 pixels. Mesmo aspecto 3:2 do Surface Pro 3.

Isso é 0,2 polegada maior que o Surface 2 (e Surface Pro 2), mas ainda menor que o Surface Pro 3, este com 12 polegadas. Como o Windows RT morreu, a linha de tablets ARM da Microsoft acaba no Surface 2 e Lumia 2520 mesmo.

Laguna_Surface_3_Atom

À esquerda o velho Surface Pro 3 e à direita o novo Surface 3 (crédito: TNW)

Aliás, talvez só vejamos um Surface Pro 4 no lançamento do Windows 10 e seu Spartan. Até lá, a máquina de 2014 não deixa de ser competente. E seu irmão mais novo, até para ser menos caro, nem tenta superá-lo: temos no novo Surface 3 o processador quad-core Atom x7 rodando a 1,6 GHz (ou 2,4 GHz no modo turbo).

A microarquitetura utilizada no processador Intel é a nova Cherry Tail (litografado no processo de 14 nm), que promete processamento gráfico melhor que o Atom Bay Trail. Promete ser um SoC bom para uma máquina relativamente barata.

Laguna_Surface_3_new_line

A versão mais básica do Surface 3 contará apenas com 2 GB de memória principal (RAM) e um SSD de apenas 64 GB, tudo isso por “apenas” US$ 499 (versão Wi-Fi). Por mais 100 dólares, temos 4 GB de RAM e armazenamento de 128 GB. Como tablet, a versão básica dá pra concorrer contra o iPad Air 2. Bom lembrar que o novo Surface carrega o mesmo problema dos anteriores: para uma experiência completa de notebook, você deve comprar o teclado de plástico à parte por mais US$ 129 ou reaproveitar a Type Cover (ou Touch Cover) maior de um Surface Pro 3.

Ao contrário do novo MacBook e do novo Chromebook Pixel 2, o novo tablet da Microsoft ainda não usa o USB-C. Para carregar o Surface 3, a Microsoft substituiu o conector proprietário por um micro-USB padrão mesmo, assim você poderá recarregar a bateria com qualquer carregador de smartphone ou tablet Android (sem a fonte especial da Microsoft a recarga vai levar um bom tempo). O tio Laguna preferiria que a Microsoft incluísse ao menos dois USB-C, mas provavelmente só veremos o Surface Pro 4 com tal porta.

No mais, temos como conectores o do fone de ouvido, um mini-DisplayPort, duas uma USB 3.0 tamanho padrão e o leitor de cartões micro-SD(XC). Ou seja, ele realmente é uma versão menor e bem menos cara do velho irmão maior, o Surface Pro 3. A única melhoria é a câmera traseira de 8 megapixels, 3 Mp a mais que o Pro 3. A câmera frontal continua com os mesmos 3,5 megapixels.

Particularmente eu preferiria comprar a versão mais cara do novo Surface 3 como um possível substituto de meu Pobrebook 3, mas ter de comprar o teclado de plástico à parte não me anima. Pior: como tablet, estou plenamente satisfeito com o meu iPad mini 3, inclusive no tamanho deste.

Espero que a Microsoft lance um Surface de 8 polegadas e que tenha um preço tão ou mais acessível que o novo Surface 3. Também torço para que a Microsoft Brasil se esforce em oferecer ao menos o Surface 3 mais barato no país, se possível montando-o aqui. Sonhar não custa nada.

Fonte: Engadget.

relacionados


Comentários