Home » Mobile » Seria possível transmitir um comercial pelo 4G da TIM Brasil? Sim, e isto não é um publi

Seria possível transmitir um comercial pelo 4G da TIM Brasil? Sim, e isto não é um publi

Um comercial em alta definição poderia ser transmitido pelo 4G da TIM Brasil? Em teoria, sim. E não, este não é um texto publieditorial.

4 anos e meio atrás

Laguna_Daniele_Suzuki_TIM_4G

Daniele Suzuki e outro apresentador foram as estrelas da campanha publicitária exibida durante o Fantástico

Depois de ser promovido com diversos teasers durante a semana passada, um comercial de longos 70 segundos exibido no horário “nobre” da TV aberta no domingo sofreu com piadas e diversas críticas. A propaganda televisiva se propunha a demonstrar a capacidade técnica da rede 4G da operadora TIM Brasil: ficou implícito para boa parte dos telespectadores que o comercial teria sido transmitido ao vivo para a emissora através do serviço da TIM.

Boa parte das piadas vêm de usuários insatisfeitos com os serviços de internet móvel da TIM. A crítica alertou sobre o “ao vivo” da Globo: para não haver risco de um vexame em rede nacional por eventual falha na conexão 4G, o vídeo teria sido gravado momentos antes da exibição e o arquivo teria sido supostamente enviado para a emissora através da rede da TIM em algum momento.

Supondo condições ideais de conexão e acreditando numa utópica campanha publicitária 100% honesta com o público, teria sido possível uma transmissão ao vivo do comercial abaixo pelo 4G da TIM Brasil?


TIM - Primeiro comercial de TV via 4G

Primeiro temos que considerar as condições audiovisuais necessárias para gravar um comercial televisivo desse tipo. Temos no comercial basicamente uma selfie em vídeo, gravada com um iPhone 6 Plus e usando um iPhone 4S como teleprompter numa bela gambiarra.

Como a câmera frontal (FaceTime) do iPhone 6 Plus grava vídeo somente até 720p e a captura do áudio em tal smartphone grava som em apenas um canal (áudio mono), foram feitas algumas adaptações para contornar tais limitações técnicas.

No caso da imagem, o enorme estúdio teve que ser beeem iluminado para compensar o sensor pequeno da câmera frontal do celular e assim conseguir uma imagem com qualidade próxima do aceitável para exibição na televisão. No caso do áudio, para ele ser estéreo na TV, o aplicativo utilizado para a gravação utiliza um microfone externo acoplado ao smartphone.

Laguna_comercial_4G_TIM_iPhone_6_Plus

Equipamento utilizado para gravar o comercial da TIM Brasil

Em seguida temos que levar em conta o que a TIM oferece com relação à conexão. As operadoras brasileiras oferecem no 4G/LTE uma taxa de transmissão mínima de 5 Mb/s (são 625 kB/s no download).

Na própria TIM Brasil temos o Web100, um plano pré-pago que oferece 100 MB/dia a R$ 1,99. Se seu aparelho é 4G e você estiver com sinal na área de cobertura, essa franquia acaba rapidinho. Pelo menos ao utilizá-la bem intensamente: a cinco megabits duraria 160 s, ou 2 min 40 seg.

Só que estamos a falar do upload de um vídeo HD de 70 segundos. O tio Laguna tentou gravar no iPad mini 3 uma selfie em vídeo com quase a mesma duração. O resultado foi 41,4 megabytes binários.

Laguna_Selfie_no_YouTube

Para não dizerem que é publi, coloquei um chip da Claro que devia ser 4G

Supondo que o app utilizado faça a gravação do vídeo com o mesmo bitrate, arredondemos o tamanho do vídeo para 45 MB decimais (ou 42,92 megabytes binários) para incluir o canal extra de áudio. Se o bitrate do streaming for constante, temos 613 kB/s ou 4,9 megabits por segundo.

Isso quer dizer que caso a conexão 4G da TIM se mantenha acima dos 5 Mb/s, em teoria daria sim para receber um streaming ao vivo. Na prática, uma estação rádio base (ERB) lotada de clientes 4G, num centro urbano cheio de obstáculos, poderia não conseguir manter um sinal estável o suficiente para a transmissão de um vídeo desses.

Bom observar que o cálculo do tio Laguna envolve taxa de download, mas estamos falando do upload de um vídeo HD para a emissora. Aí o bicho pega: a taxa de upload via 4G tem limite mínimo de apenas 500 kb/s (ou 62 kB/s), insuficiente para uma transmissão ao vivo. No caso da TIM Brasil ela teria que oferecer ao usuário um upload via 4G de 5 Mb/s.

Embora não diga muita coisa, a TIM lançou o making of do comercial no Facebook e Twitter:

Poderiam ter feito melhor, mas aí teriam que admitir ao público que um pacote diário de 100 MB ainda é muito pouco para quem usa 3G, quanto mais 4G. Se bem que não é todo mundo que queira (ou possa) pagar no mínimo R$ 1,99 por poucos minutos diários de uso intenso da internet móvel.

Leia também:

relacionados


Comentários