Home » Ciência » Jogo para celular ajudará no combate ao câncer

Jogo para celular ajudará no combate ao câncer

No game para celulares Reverse the Odds, enquanto você se diverte jogando estará ajudando pesquisadores a encontrar a cura para o câncer.

5 anos atrás

Reverse-the-Odds

Com cada celular por aí tendo a capacidade de processamento muito superior a dos computadores de alguns ano atrás, cientistas tem tentado aproveitar esses aparelhos para acelerar pesquisas que visam encontrar curas para doenças como o câncer e o mais novo aplicativo com este fim é o Reverse the Odds.

Distribuído gratuitamente através da App Store, do Google Play e da Amazon, a criação do Channel 4 consiste de uma série de minigames onde teremos que realizar tarefas simples como por exemplo indicar quantas células azuis estamos vendo e ao fazer isso estaremos ajudando muito os pesquisadores.

Assim como acontece em vários outros jogos do gênero, como o Play to Cure: Genes in Space, o segredo está na quantidade de pessoas que estarão realizando a ação, número bem maior do que os três membros da equipe que normalmente verificariam imagens para identificar células cancerígenas. Como tal processo poderia ser bem entediante para o usuário comum, a saída foi disfarçar a busca em um colorido jogo.

De acordo com os responsáveis pela ideia, 10% dos resultados encontrados serão analisados para garantir a precisão das respostas dadas pelos jogadores e com esses dados a expectativa é de que o combate ao câncer de cabeça e pescoço, pulmão e de bexiga se torne muito mais rápido.

Jogos como o Reverse the Odds podem não ser tão divertidos quanto aqueles que fazem muito sucesso e mesmo sabendo que este é um trabalho de formiguinha, que provavelmente levará anos para mostrar algum resultado significativo, não há como deixar de elogiar iniciativas tão nobres como esta.

Embora este projeto precise da atuação de um ser humano, já que os computadores não conseguem identificar muito bem os padrões que indicam uma célula cancerígena, ele me fez pensar porque a computação distribuída não se tornou mais comum do que deveria. Peguemos como exemplo o [email protected], que visa encontrar a cura para doenças como Alzheimer e Parkinson utilizando o tempo ocioso de nossos computadores, mas que conta com a ajuda de apenas 177 mil máquinas. Pouco, não acha?

Help Us Beat Cancer With This Free Mobile Game | Stand Up To Cancer

Fonte: Cancer Research UK.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários