Home » Microsoft » Microsoft explica porque puxou o freio das atualizações do Windows 10

Microsoft explica porque puxou o freio das atualizações do Windows 10

Microsoft explica porque puxou o freio nas atualizações do Windows 10: empresa prefere entregar updates mais estáveis, com o mínimo de bugs possíveis

5 anos atrás

windows-10

Quem está utilizando a Tech Preview do Windows 10 já tem se questionado há algum tempo a morosidade da Microsoft em liberar atualizações para o sistema operacional. Normalmente versões de teste costumam receber updates constantes a medida que bugs são corrigidos e funções são adicionadas/removidas. Só que isso não está acontecendo desta vez, e a empresa resolveu explicar o porquê.

Na verdade não é como se Redmond não estivesse trabalhando com afinco em entregar o Windows 10 da melhor forma possível, na verdade a empresa só está sendo cautelosa quanto a liberar novos updates para a Tech Preview, em vez de soltar uma atualização atrás da outra que podem vir acompanhadas de bugs e mais bugs, o que é absolutamente normal nessa fase.

Gabriel Aul, um dos cabeças do Windows 10 admite que a Microsoft tem sido cautelosa demais no que diz respeito a liberar os updates do Windows 10, mas a empresa tem preferido trabalhar dessa forma a fim de entregar atualizações mais estáveis mesmo durante a fase de testes, onde a prioridade é caçar bugs e cortar o que não for necessário. Mesmo quem ativou a cadência mais rápida de atualizações, que em teoria entregaria updates mais bugados nota que eles não têm aparecido com frequência. Tudo para minimizar problemas.

O mesmo vale para a liberação de builds futuras: a Microsoft não quer se antecipar e disponibilizar uma nova versão com mais bugs do que o aceitável. Aul diz que “se nós anunciamos uma data, teremos que nos comprometer a entregar o produto”, o que quer dizer que dada a atual política cata-piolho do Windows 10, a Microsoft não quer se arriscar a definir um cronograma e vai soltar updates e novas builds quanto se sentirem suficientemente seguros de que não haverá problemas.

Claro, o silêncio da Microsoft preocupa alguns mas a empresa está trabalhando de forma a gerar o mínimo de dor de cabeça aos Insiders mesmo agora, o que pode significar que quando o Windows 10 chegar às lojas ele será um SO mais enxuto e com menos problemas, ou ao menos essa é a ideia.

Para completar, ontem um site russo conseguiu sabe-se lá como colocar as mãos em uma nova build do Windows 10, revelando um Menu Iniciar transparente e a permanência do Internet Explorer 11 (que pode rodar junto com o Spartan). Não se sabe se ela já estava pronta para ser distribuída ou não, mas agora é bem provável que Redmond apresse seu lançamento.

Fonte: DT.

relacionados


Comentários