Home » Ciência » Akili Labs está criando jogo para ajudar no tratamento de autismo

Akili Labs está criando jogo para ajudar no tratamento de autismo

Akili Interactive Labs e DELSIA fecham parceria para que um estudo seja feito para comprovar a eficácia do Project: EVO, uma ferramenta baseada em games que visa ajudar autistas e pessoas com TDAH.

5 anos atrás

project-evo

Após trabalhar por alguns meses na criação de uma ferramenta que baseada em games que visa tratar pessoas com autismo e com transtorno de deficit de atenção e hiperatividade, a Akili Interactive Labs fechou uma parceria com a Delivering Scientific Innovation for Autism que lhes permitirá realizar testes controlados e se tudo der certo, validar a efetividade de sua criação.

Conhecida como Project: EVO, a plataforma da Akili é o aperfeiçoamento de uma tecnologia desenvolvida pelo Dr. Adam Gazzaley e ao funcionar como avaliação cognitiva e tratamento personalizado, tem como objetivo ajudar os jogadores a lidarem com fluxos de informações sensoriais. Segundo os criadores, a ferramenta pode fazer com que os usuários obtenham melhores resultados em áreas como a resolução de problemas e memória.

Para o co-fundador da Akili, a empresa está muito empolgada por poder levar seu produto para o mercado, o que poderá ser facilitado com a comprovação científica e por isso a ajuda da DELSIA é considerada algo extremamente importante.

Já para Robert Schultz, diretor do Centro de Pesquisa para Autismo no Children’s Hospital of Philadelphia e na University of Pennsylvania, “esta parceria é uma promessa real de servir às necessidades de um grupo de indivíduos no espectro do autismo,” já que segundo ele, essas pessoas encontram muitas “dificuldades com o funcionamento adaptativo e a independência na vida adulta.

Com a dificuldade dos exercícios se adaptando automaticamente em tempo real, o jogador receberá uma experiência personalizada, fazendo com que cada um receba um tratamento específico, sendo que muitas pessoas poderão ser beneficiadas, pois além de crianças com autismo, os testes estão sendo feitos com pacientes diagnosticados com TDAH, depressão e em estágio inicial de Alzheimer.

Vale citar ainda que a Akili já havia anunciado uma parceria com as gigantes farmacêuticas Pfizer e Shire, enquanto a Autism Speaks, organização filantrópica a que é associada a DELSIA, recentemente fechou uma parceria com o Google para ajudar no sequenciamento genético. Portanto, tudo indica que não estamos falando de amadores, mas sim de uma iniciativa que parece realmente disposta a ajudar milhares de pessoas diagnosticada com este terrível distúrbio neurológico e que mostra mais uma vez o quão benéficos podem ser os jogos eletrônicos.

Caso o resultado do estudo seja positivo, torço para que tal tecnologia não demore a aparecer por aqui.

Fonte: MedCity News.

Leia também:

Leia mais sobre: .

relacionados


Comentários