Home » Ciência » Espaço » Putin propõe uma estação espacial só do BRICS, com blackjack e prostitutas

Putin propõe uma estação espacial só do BRICS, com blackjack e prostitutas

Não ria, promete? Ok, então lá vai — Putin, resolvendo cantar de galo está soltando indiretas de que quer construir uma estação espacial sem os norte-americanos, europeus e japoneses, uma estação só com os membros do BRICS. Então tá.

5 anos atrás

vlcsnap-00049

Vladmir Putin tem um problema. Ok, ele tem uns 99, mas o maior é fazer a Rússia permanecer relevante, num mundo em que seu país teve PIB em 2014 de 2,057 trilhões de dólares. Isso o coloca como o 9º PIB do mundo. Acha muito? A União Européia, em 1º, tem US$ 18,39 trilhões de PIB; os EUA sozinhos em segundo vem com 17,4 tri. O Brasil? Em sétimo, US$ 2,24 trilhões.

Isso mesmo, um país com PIB menor que o Brasil tem um programa espacial melhor do que o nosso. E quer ter mais.

Devido aos sucessivos arranca-rabos a Rússia vem fazendo pirraça, não que tenha dado muito certo, vide o acordo renovado de venda de motores de foguetes, que o Putin falou que não iria andar. Andou. Mesmo assim ele tenta, e agora a ameaça é não renovar o acordo da Estação Espacial Internacional, que vence em 2020. A NASA quer ampliar até 2024, talvez até mais se o hardware suportar.

Segundo informa o Moscow Times Putin está pessoalmente envolvido e estão estudando a viabilidade de construir uma estação espacial própria, envolvendo o BRICS — Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

Dado o fiasco do Brasil, na última vez que inventamos de brincar de estação espacial (por favor pare e leia o texto linkado, se ainda não conhece) percebe-se que ou Putin está desesperado ou está só blefando.

A parte técnica do projeto, que nem que o inferno congele sequer chegará ao papel, ficaria com China, Rússia e Índia. Segundo o Moscow Times “A África do Sul só fundou uma Agência Espacial em 2010 e não possui capacidades de lançar foguetes”.

Não fique triste, Terra da Charlize Theron, o Brasil tem o INPE deste 1971, a AEB desde 1994 e também não temos capacidade de lançar nada, no máximo datilografar alguns memorandos.

Agradecimentos ao Marcolan pela dica.

relacionados


Comentários