Home » Áudio e vídeo » O mais novo hub de conteúdo original é o… Snapchat?!?

O mais novo hub de conteúdo original é o… Snapchat?!?

Novo Netflix? Snapchat aposta em conteúdo original como notícias e vídeos exclusivos com parceiros de peso como MTV e News Corp.

5 anos atrás

snapchat

O Snapchat, embora tenha sido avaliado em US$ 10 bilhões após rodadas de investimentos ainda não mostrou a que veio em termos de rentabilidade. Sim, sabemos que muitos jovens preferem utilizá-lo às redes sociais por causa da efemeridade de seu conteúdo (e nem falo de pr0n), mas ainda falta uma forma de realmente converter o uso do app em grana.

Uma solução seria permitir envio de dinheiro aos contatos e ganhar uma porcentagem em cima. Mas é preciso mais, e a rede dá início a um plano no mínimo audacioso: transformar o app em uma central de conteúdo original.

A ideia visa transformar o recurso “Nossa História” numa plataforma de distribuição de conteúdo sob demanda, e é onde se dará a dita introdução de ads no Snapchat. Os primeiros informes apontavam para a inserção de um canal de notícias, em que parceiros como The Verge, Daily Mail, News Corp. e outros portais forneceriam informes e artigos da mesma forma que as fotos de seus contatos mandam pra você: com um timer para apreciação.

Se isso já não era uma forma curiosa para consumo de conteúdo (obrigaria o usuário a parar para ler as notícias, ou simplesmente as perderia. O feed seria dessa forma bem dinâmico), o Snapchat quer também introduzir conteúdo original na forma de vídeos produzidos por sua própria redação, bem como outros de aliados como a MTV, ESPN, CNN e Vice.

Todo o conteúdo teria suporte a ads, e dessa forma o Snapchat embolsará uma graninha de cada exibição. Caso a ferramenta se popularize será uma forma interessante de provar que vale os dez bilhões que dizem que a startup vale. O recurso, que segundo fontes se chamará Snapchat Discovery seria lançado no fim de 2014, mas alguns atrasos nas negociações postergaram a introdução da novidade, que é esperada até o fim do mês.

A questão principal aqui é: os usuários vão aderir? A ideia de um hub de conteúdo dinâmico, que não armazena notícias e vídeos por muito tempo é interessante mas ainda soa estranha para mim. Talvez os mais jovens, que abraçaram o Snapchat achem mais interessante um feed que não acumula milhares de artigos e links de vídeos, apenas os mais recentes para uma leitura rápida e simples (claro que eles durarão mais que alguns segundos, afinal não são fotos). Claro, vai depender de como será a apresentação e a inserção de ads, mas dado o formato do app não poderia ser algo muito diferente da proposta original: seu conteúdo é feito para durar pouco, então ao usuário só resta consumir antes que ele desapareça.

Fonte: DD.

relacionados


Comentários