Home » Especial » Windows 10 — na verdade Windows 1.0 e isso é muito bom

Windows 10 — na verdade Windows 1.0 e isso é muito bom

Chegou o Windows 10 — quer dizer, a apresentação de anúncio da proposta preliminar do sistema que chegará ainda em 2015 mas… não importa. A Microsoft está apostando alto e saiu na frente com o primeiro sistema operacional unificado em todo o ecossistema de hardware pc/console/híbrido/tablet/smartphone. Vai dar certo? Todo mundo acreditou que a Microsoft vai criar um Holodeck, um SO bom como o Windows 7 foi não deve ser tão difícil.

5 anos atrás

anatomy

Como diz um baiano que eu conheço, senta que lá vem história.

Antigamente, no tempo em que os dinossauros vagavam pela Terra não existiam sistemas operacionais, os computadores eram simples demais para isso. Você tinha uma ROM com rotinas que podia usar por exemplo para exibir um texto na tela, mas era comum os programadores escreverem suas próprias funções em linguagem de máquina. O acesso direto ao hardware era normal, no TRS-80 você dava um POKE, gravava um byte em um endereço específico e mudava o cursor, era ótimo pra deixar doidos professores de curso de informática.

A parte ruim é que isso era intimamente ligado ao hardware, um programa para um Apple II jamais funcionaria em um ZX Spectrum. Com o advento de sistemas operacionais genéricos, tipo o DOS e o CP/M isso ficou menos tenso, se você seguisse as especificações uma chamada para exibir um texto na tela seria exibido sem você se preocupar com o equipamento, mas todo mundo se preocupava.

Se meu jogo no DOS usasse som eu precisava saber QUAL era a placa de som do sujeito. AdLib, SoundBlaster, SBPro… Só então meu programa enviaria comandos pras posições de memória específicas dessas placas (estou simplificando pois não quero relembrar o pesadelo de DMAs, INTs, IRQs…) e, com sorte, teríamos som.

Cada programa DOS tinha seus próprios drivers. Imagine todos os apps que você usa, se o programador tivesse que enviar junto drivers de vídeo, drivers de áudio, drivers de mouse…

Com a chegada do Windows, isso mudou. O software foi se afastando cada vez mais do hardware, hoje se você quer tocar um som, faz uma chamada para o sistema operacional, pouco se lixando pro hardware, é função do SO pegar aquele som, identificar o driver registrado como placa de áudio e enviar pra ele o arquivo. Isso se chama abstração de hardware, o software recebe e envia parâmetros físicos, como volume, timbre, equalização, independente do chipset real.

ZX80-right

Essa foto tem 51.737 bytes. O ZX80 inteiro, somando RAM e ROM tinha 5.120 bytes. A imagem ocupa 10x mais memória do que o computador físico tinha para trabalhar.

Hoje chegamos a soluções de virtualização, sandboxes e outros recursos, a ponto de browsers serem verdadeiros computadores dentro de computadores. Duvida? Que tal uma máquina DOS emulada no navegador, com direito a Civilization e Wolf3D?

Cada dia que passa o software se separa mais do hardware. Sabe aquele sonho que todo ano renasce com a linguagem ou o SO da moda, “escreva uma vez rode em qualquer lugar?” finalmente aconteceu. Hoje virtualmente todas as aplicações em intranets rodam em browsers. TODAS as atividades que você faz hoje em seu browser antigamente eram executadas em apps específicos. Um maps.google.com roda em desktops, notebooks, Macs, Windows, Linux, Android, Windows Phone, iOS, e se der mole até no browser safado do Symbian.

wp_ss_20150122_0005

Um Mac Classic emulado, com aplicativos. Rodando em um browser. Em um celular. Alan Turing acharia fabuloso.

O grande, imenso mérito do Windows foi unificar o acesso ao hardware. Ao invés de escrever um driver para cada impressora do mercado o desenvolvedor escreve uma chamada genérica e o Windows se vira em transformar aquilo em árvores mortas. Os drivers, claro, ainda existem, são de responsabilidade do fabricante mas não falam com as aplicações, falam com a camada de abstração de hardware do sistema operacional.

Um dos postulados da Ciência da Computação, criado por Alan Turing é que qualquer computador pode emular qualquer outro computador no Universo. Claro que você não vai rodar Crysis nele, e a performance no mundo real será pífia se você tentar emular um Cray em um Color 64 (pergunte a seus avós), mas o conceito de virtualização evoluiu ao ponto de linguagens como o Java dependerem de máquinas virtuais para existir.

hyperv

Pôster com diagrama da tecnologia Hyper-V da Microsoft. Eu conheço algumas dessas palavras. Clique aqui para engrandalhecer.

Tecnologias como o Windows Azure permitem que você crie todo um parque de servidores virtualizado, já vi apresentações onde recursos de hardware eram transportados magicamente, se havia uma placa 3D no pool, você podia executar um AutoCAD da vida virtualizado, com aceleração 3D, independente da máquina real onde estivesse visualizando o software.

Quer processar 50 milhões de fotos para identificar um terrorista? Precisará de 1.200 PCs quadcore rodando Photoshop com scripts em Python? É só o cartão passar, em umas duas horas você tem isso no ar, virtualmente.

Tem um ambiente Windows Server mas seu banco de dados Oracle roda melhor em Linux? Não tem problema, Hyper-V nele, virtualize um servidor Debian e seja feliz.

Isso, claro, exige CPU. Muita. É preferível que o sistema operacional ache um menor denominador comum, mas isso era ruim. No melhor estilo comunismo soluções que rodavam pra todo mundo rodavam MAL pra todo mundo, você não pode assumir que o sujeito tem um monitor Full HD pois o aplicativo pode estar rodando em um 286 com placa EGA (já falei, pergunte pro dono). Nos primórdios do Java a solução de janelas era algo, para usar um termo técnico, bisonho. Mas rodava em quase tudo.

A proposta do Windows 10, um sistema operacional unificado entre tablets, desktops, notebooks, smartphones e consoles soa, a princípio, nivelar por baixo. Como diabos vou fazer uma aplicação universal tendo que capar os recursos, senão não funciona no celular?

Simples, celular não é mais aquela coisa apertada limitada de antigamente.

Um Moto Maxx tem especificações que beiram a boçalidade. Processador quad-core de 2,7 GHz, GPU, 3 GB de RAM pra um sistema enxuto, toneladas de sensores e resolução de 2560 × 1440 pixels. Sendo que na melhor das hipóteses pessoas comuns utilizam 1920 × 1080, conta-se nos dedos monitores com resolução maior.

Meu PC é um quad-core de 3,4 GHz mas que a maior parte do tempo fica ocioso, agora mesmo está rodando a 1,22 GHz. Meu monitor é um maaaaaaaravilhoso LG Ultrawide com resolução de 2560 × 1080. Isso mesmo, humilhado por um maldito celular, e Android!

“Ah mas o Windows é pesadão e enorme”

Sim, floquinho, ele precisa estar pronto pra reconhecer e funcionar com 749.834.989 impressoras, 43.213.213 monitores, 24.905.890.489 teclados e 13.278.873 placas de vídeo, gerenciar zilhões de protocolos de comunicação simultâneos e milhões de outras atividades necessárias quando você não tem controle sobre o hardware. Por isso o OSX sempre foi mais enxuto.

Com o Windows 10 a Microsoft vai disponibilizar uma plataforma unificada no nível de aplicação, como já o faz para a arquitetura x86/x64. Não importa se é Compaq ou HP ou Dell ou Positivo, o programa RODA.

É o oposto das idéias de rodar apps Android no desktop, o Windows 8 demonstrou que as pessoas não querem apps no desktop, não querem interfaces simplórias e sem recurso, como a vergonha do VLC Win8. Elas na verdade querem mais poder no celular e no tablet.

Usuários da Apple sempre esperaram rodar apps do OSX no iOS, mas não o contrário. A Microsoft ousou com o Windows 10 ao propor aplicativos realmente universais, com um plus a mais: está tudo integrado.

win10-2

O que muda mais ou menos

A interface. A Microsoft cometeu um erro ao achar que o usuário médio aceitaria o Windows 8 com a interface que não pode ser chamada de Metro Modern. Ela é ótima mas estamos falando de gente se se vê um Windows em inglês não consegue achar o botão iniciar do XP.

Ao mesmo tempo o usuário quer novidades. Pois bem, a Microsoft apresentou uma interface que volta ao modelo de desktop com botão inicial, mantém as live tiles da interface não-Metro de uma forma não-agressiva mas em tablets e celulares reverte pro modo não-Metro total, ocasião em que a interface brilha.

tablet

Claro, se você quiser pode usar em tablets o modo janelado tradicional.

win103

O que mudou realmente

O Windows 10 vai matar o Internet Explorer. Por mais que ele tenha se tornado um excelente navegador, o estigma é grande demais, é como a CCE tentar se reinventar como empresa de inovação e excelência. Por isso a Microsoft criou um navegador novo, o primeiro pensado desde sua gênese para uso em desktops E tablets, com suporte a caneta, anotações, padrões web, etc. Aí escolheram um funcionário péssimo em história e que não viu o filme para batizar o negócio de Projeto Spartan.

O Office, tão negligenciado no Windows Phone vai ser redesenhado, tablets e celulares ganharão um App Universal, com direito à interface Ribbon. ISSO já é quase suficiente para tornar os celulares Windows Phone excelentes ferramentas de produtividade. O que falta? A pergunta que NINGUÉM da Microsoft responde: suporte a teclados Bluetooth, coisa que não há no Windows Phone 8.1, mas existe em qualquer outro celular decente ou não do mercado. Céus, meu Nokia 6600 aceitava teclado Bluetooth!

A Cortana estará presente no Windows 10, migrando dos celulares para tablets e PCs. Ela será integrada a seu ambiente, sabendo o que você faz, o que você gosta e do que você precisa. Sim, é bem melhor do que o “Ok Google”, que só funciona no Chrome.

Games Games Games

Win10_Xbox_Devices_Web

O Windows 10 integrar-se-á totalmente com o Xbox One, com um GameCentre e um recurso de gravação de jogos, o Game DVR, isso será excelente pois se há algo que o mundo precisa são mais vlogs de Gameplay.

Um recurso que é BEM poderoso é que você poderá fazer streaming de um jogo do Xbox One e jogar em qualquer tablet ou PC Windows 10. Está querendo ver o jogo, as crianças estão enchendo o saco? Entregue o Surface e o controle Bluetooth e elas se viram. Está passando um dia de rei? Leve o notebook pro trono e se distraia com umas horinhas de Halo.

O Directx 12 também virá no pacote. As problemas são imensas, coisa como 50% a mais de performance na utilização da CPU, otimização nível console… basicamente algo assim:

directx

A diferença é que como o DirectX 12 rodará no Windows 10, ele também estará disponível nos tablets E smartphones. Mnham.

Micro$oft

O Windows 8 já foi muito mais em conta do que a média de preço histórica do Windows, mas agora a Microsoft chutou o pau da barraca. O upgrade para usuários Windows 7, Windows 8.1 e Windows Phone será gratuito durante o primeiro ano de vida do Windows 10. Windows RT não incluso, provavelmente será tratado como o WP7 que recebeu alguns recursos do WP8.

Quanto ao lançamento, vale a resposta padrão da Microsoft pra tudo: soon™. Falam em “mais tarde ainda esse ano”. A única desculpa para não migrar será preguiça ou pirraça.

O novo Developer's Preview chega em alguns dias, para os corajosos o DP para Windows Phone chega no mês que vem.

Conclusão

A Microsoft não apresentou uma nova versão do Windows. Ela apresentou o começo de algo novo, que chamaram de Computação Pessoal com ênfase no Pessoal. Os seus dispositivos se adaptavam a você, seja a Cortana te avisando que a patroa está na esquina, e é hora de sair do Newhalf HoloLens Paradise (não google), seja você fazendo streaming de seu console via celular e jogando na TV do quarto via Miracast.

A Apple deixou muita gente espantada com a possibilidade de atender uma ligação do celular no desktop. A Microsoft tornou a própria idéia de desktop isolado obsoleta. Sua vida real não é dividida em caixinhas estanques, sua vida digital também não deveria ser.

Como todo leitor de ficção científica sabe as boas histórias de tecnologia não são sobre tecnologia, mas sobre pessoas. A Microsoft está entendendo isso, unificando e espalhando a experiência computacional ao ponto em que ela se torne apenas mais um componente do seu dia-a-dia. Ninguém mais “entrará na internet” ou falará “vou para o computador”. Você apenas exercerá suas atividades usando o equipamento/interface mais adequado para cada tarefa.

Resistir é inútil. Você será assimilado, e será maravilhoso.

windoze2495

Para saber mais:

·
Leia também:

relacionados


Comentários