Home » Hardware e periféricos » Microsoft quer carregar seu smartphone com LASERS!

Microsoft quer carregar seu smartphone com LASERS!

Pesquisadores da Microsoft criam técnica que utiliza o Kinect e feixes de luz para carregar seu smartphone automaticamente, sem cabos ou bases especiais

5 anos atrás

pew-pew-pew

Ok, não são lasers como o que você está pensando, mas o princípio é similar: pesquisadores chineses da Microsoft Research desenvolveram uma técnica que carrega seu smartphone automaticamente assim que ele entra dentro de um raio de alcance pré-determinado, chamada de AutoCharge.

A tecnologia (cuidado, PDF) ainda é bem rústica se pararmos para analisar, mas cumpre o que promete utilizando um Kinect (porque tudo fica melhor com ele e lasers), um carregador que emite feixes de luz e uma célula fotovoltaica, que precisa estar acoplada ao smartphone. Claro, ainda não dispomos de algo assim em nossos aparelhos (hoje as células teriam de ser bem grandes para receber uma carga considerável) e a técnica precisa evoluir bastante, mas o fato é que mesmo agora os técnicos da China conseguiram fazer o protótipo funcionar.

autocharge-001

O funcionamento do AutoCharge começa no Kinect. Ele é o encarregado em perscrutar o ambiente utilizando padrões de reconhecimento de imagem. Ao encontrar um smartphone compatível o sistema envia um comando para o carregador, que é apontado para o aparelho e inicia a recarga, através de feixes de luz. Diferente da recarga por indução que depende que o aparelho esteja bem próximo do carregador e não evita dispersão, os feixes podem ser direcionados precisamente para o gadget, são mais seguros, o carregador pode ficar a uma distância maior (na parede por exemplo) e o desperdício é mínimo.

autocharge-002

O AutoCharge controla a recarga através de conexão Bluetooth ou o acionamento de um LED no smartphone, assim ele interrompe sozinho a recarga quando a bateria atingir os 100%, e também evita que o sistema tente carregar algo que apenas se parece com um aparelho celular. E mais: ao retirar o aparelho do raio de alcance, levam apenas 50 milissegundos para o AutoCharge interromper a emissão dos feixes de luz.

autocharge-003

Claro que estamos falando basicamente de energia solar aqui. A dependência de células fotovoltaicas faria hoje com que os smartphones atingissem tamanhos de tablets para que a carga fosse ao menos satisfatória (em testes com a célula da foto acima, a recarga levou o mesmo tempo que levaria se o smartphone estivesse na tomada). Evidente que com o tempo a tecnologia vai evoluir, então poderemos ter aparelhos pequenos que poderão receber doses extras de energia sem cabos ou bases dedicadas, apenas repousando-os em cima de uma mesa e deixando o AutoCharge trabalhar.

Fonte: VB.

relacionados


Comentários