Home » Internet » Espertão dos domínios pega 10 anos de cadeia

Espertão dos domínios pega 10 anos de cadeia

Boas novas, infelizmente não no Brasil. Um espertão nos EUA que tinha um esquema de venda de domínio de internet prometendo mundos e fundos de rendimento pegou 10 anos de cadeia, depois de convencer um monte de gente a dar às vezes US$ 100 mil por domínios idiotas e sem valor algum.

5 anos atrás

catch-me-if-you-can

A regra é clara: para garantir que um golpe dê certo é preciso duas pessoas achando que vão se dar bem. Não é culpar a vítima, entendam, o sujeito pode ser um idiota se achando o espertão mas continua sendo vítima. Convenhamos, o cara que compra um bilhete premiado por uma merreca porque o sujeito vendendo está desesperado não tem boa índole também.

Outro golpe comum é a vítima estar no banco, vê alguém deixar cair um envelope. Devolve ao dono. O dono agradece, diz que vai dar um presente caro como agradecimento. “Está ali no escritório, vai lá pegar eu seguro sua mochila”. Conheço um office boy que perdeu o vale-transporte da empresa assim. 

Na era da internet essa tradição continua, seja no site que diz que você é o 1.037.234.783º visitante e ganhou um iPad, seja no esquema das “fotos da festa”. Todo mundo acha que vai se dar bem, e clica.

Um golpe especialmente nefasto era aplicado por um FDP de nome John Winston Boone, que faturou quase 2 milhões de dólares tirando dinheiro de 18 pessoas. Como era o golpe? Muito simples: ele caçava gente com muito dinheiro, muita ganância e pouco juízo. Boone se vendia como “o” homem de negócios, expert na internet.

Prometia deixar seus clientes ricos vendendo domínios que valeriam milhões, como saltlakecity.org. Ele falsificava relatórios de publicidade, extratos do Paypal, levava meses amaciando as vítimas, que em alguns casos pagavam hospedagem e avião para que ele fosse às reuniões. Ele era tão cara de pau que uma vítima pagou US$ 76 mil num domínio, viu que era golpe, processou. Ele processou de volta e ganhou mais US$ 40 mil.

O saltlakecity.org por exemplo foi vendido por US$ 100 mil. Outra vítima deixou mais de US$ 280 mil na mão do esperto. Ele já havia sido condenado por fraude, roubo, falsificação, perjúrio e chegou a falsificar uma carta de um promotor.

Agora o espertão foi condenado a 10 anos de cana e a pagar US$ 1,2 milhão às suas vítimas. Sendo realista duvido que elas vejam o cheiro do dinheiro.

Enquanto isso as empresas que praticam o golpe do boleto falso de domínio continuam agindo impunemente no Brasil.

Fonte: AT.

relacionados


Comentários